FOGO

Sul goiano é a região com maior número de focos de incêndio no Estado

Dados do monitoramento por satélite do Programa Queimadas, do Inpe, mostram que dos quase 3.300 focos de incêndio registrados entre os dias 16 e 17 de setembro em Goiás, mais de 1.800 estão na região Sul


Ton Paulo
Do Mais Goiás | Em: 17/09/2020 às 18:42:58

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A região Sul de Goiás foi a que mais registrou focos de incêndio em todo o estado. Monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectou, de ontem para hoje, 17, 3.273 focos de incêndio, com a maior quantidade concentrada no município de Mineiros, que tem 531 focos.

Dados do monitoramento por satélite do Programa Queimadas, do Inpe, mostram que dos quase 3.300 focos de incêndio registrados entre os dias 16 e 17 de setembro em Goiás, mais de 1.800 estão na região Sul. Em um ranking dos 20 municípios onde a detecção de focos foi maior, a região também lidera com 1422 registros, seguida pela região Centro do estado.

Veja a lista abaixo, conforme dados do Inpe:

  • Mineiros (Sul) – 531
  • Goianápolis (Centro) – 232
  • Santa Rita do Araguaia (Sul) – 220
  • Padre Bernardo (Leste) – 208
  • Urutaí (Sul) – 157
  • Alto Paraíso de Goiás (Norte) – 105
  • Caiapônia (Sul) – 102
  • Rio Verde (Sul) – 95
  • Portelândia (Sul) – 94
  • São Miguel do Araguaia (Noroeste) – 88
  • Formosa (Leste) – 80
  • Goiânia (Centro) – 65
  • Goiatuba (Sul) – 59
  • Senador Canedo (Centro) – 50
  • Montes Claros de Goiás (Noroeste) – 49
  • Niquelândia (Norte) – 49
  • Edeia (Sul) – 44
  • Ipameri (Sul) – 40
  • Orizona (Sul) – 40
  • Palestina de Goiás (Sul) – 40

Atuação dos bombeiros

Para o coronel Caramashi, do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, é preciso haver uma distinção clara da ideia de foco de incêndio para a de incêndio propriamente dito. “O Inpe tem o número de focos e nós temos o número de ocasiões que nós somos acionados. Às vezes é uma queima controlada que está sendo identificada, mas nós nem temos conhecimento dela”, diz.

Conforme o bombeiro, quando há indícios de uma grande concentração de focos de incêndio num mesmo local, a corporação envia equipes preventivamente. Os bombeiros recebem as informações sobre os focos, mas segundo o coronel “a grande maioria vem dos chamados”. “Às vezes aparecem focos muito isolados, então nós não mandamos [equipes] para todos”, esclarece.

De acordo com dados do Corpo de Bombeiros do mês de setembro, no que tange à quantidade de acionamentos para atuação em incêndio em vegetação, Goiânia foi a campeã, com 271 ocorrências. Logo abaixo, vem Aparecida de Goiânia, com 97 chamados e, em terceiro, Rio Verde, com 73, somente em setembro.