Sucessão 2016

Sucessão em Aparecida de Goiânia ainda está indefinida

Sandro Mabel e Ozair José começam 2015 como possíveis candidatos do prefeito em 2016





//

O ano de 2015 será de extrema importância para o afunilamento da sucessão municipal em alguns outros grandes municípios, como Aparecida de Goiânia, a segunda maior cidade em população de Goiás. Lá, o prefeito Maguito Vilela (PMDB) está bem avaliado.

Prova disso, foi que a cidade deu uma boa vitória a Iris Re­zende na eleição para o governo no ano passado. Maguito, porém, não poderá concorrer a reeleição e ainda não tem um nome pronto para apoiar.

Duas lideranças começam 2015 como possíveis candidatos do prefeito em 2016. Uma delas é o empresário e deputado federal Sandro Mabel (PMDB), que, apesar de já ter sido candidato a prefeito de Goiânia por duas oportunidades (1992 e 1996), tem negócios na cidade vizinha. Outra opção é o vice-prefeito Ozair José (PT), que já foi candidato à prefeitura da cidade por duas vezes (2000 e 2004).

Enquanto Sandro Mabel é visto como um nome mais forte, principalmente devido à estrutura financeira que o deputado pode disponibilizar na campanha, Ozair tem um histórico de maior fidelidade a Maguito. O vice-prefeito foi um dos que mais ajudou o peemedebista em 2007, quando ele mudou para Aparecida para ser candidato a prefeito do município.

Já Mabel foi aliado de primeira hora do chamado Grupo de Aparecida, que na metade da primeira década do século XXI tinha seu líder, o atual deputado estadual Ademir Me­nezes (PSD), como vice-governador. O Grupo de Aparecida foi adversário de Maguito em sua primeira eleição, quando lançou o deputado Marlúcio Pereira (PTB) para prefeito, com o apoio de Mabel.

Do lado da oposição a Maguito, a ordem é de buscar a união e oxigenar o grupo com nomes novos. Com o enfraquecimento e a consequente desarticulação do Grupo de Aparecida, Ademir Menezes ficará, pela primeira vez em muitos anos, sem mandato. O único opositor a Maguito com mandato será Marlúcio Pereira, que conseguiu a reeleição.

Algumas lideranças do PSDB querem convencer o deputado federal João Campos a transferir o seu título e concorrer a prefeito no município. Outra opção é o ex-candidato a vice-pre­feito em 2012 Veter Martins (PHS).