Cidades

STJ determina a internação do médium João de Deus em hospital da capital

Decisão vale por quatro semanas, inicialmente. Depois desse período ele deve voltar ao Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia


Artur Dias

Do Mais Goiás | Em: 21/03/2019 às 19:34:11


Médium João Teixeira, o João de Deus, após prisão (Foto: SSP-GO)
Médium João Teixeira, o João de Deus, após prisão (Foto: SSP-GO)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, na tarde desta quinta-feira (21), a internação hospitalar do médium João de Deus. De acordo com os autos, a medida vale, inicialmente, por quatro semanas. Depois desse período, ou caso ele melhore antes disso, o réu deverá voltar para a carceragem.

O documento, assinado pelo ministro Nefi Cordeiro, a determinação é de que ele deve ser deslocado para Instituto de Neurologia de Goiânia, ou outra unidade próxima que atenda à complexidade do caso.

“Não se faz agora a valoração como certa da incapacidade de tratamento regular pelo Estado”, disse o ministro nos autos, “mas se admite a existência de prova indicadora de graves riscos atuais”.

A decisão determina, também, que o médium deve ser acompanhado por escolta policial no hospital ou usar tornozeleira para monitoramento eletrônico. O objetivo das medidas é evitar o risco de fuga.

Ainda não se sabe quando o acusado será removido para a unidade de saúde. A defesa, entretanto, acredita que ele deve ir para o hospital até a próxima sexta-feira (22).

Pedido da defesa

A determinação do STJ é uma resposta a um pedido da defesa de João de Deus. A alegação é de que ele tem um aneurisma na aorta abdominal e que a unidade prisional não consegue acompanhar todos os detentos. Além disso, afirma que a medicação aplicada a ele é inapropriada.

João de Deus está preso no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia desde dezembro de 2018. Ele responde pelos crimes de abuso sexual, posse ilegal de arma de fogo e coação de testemunhas.

*Com informações do G1