FolhaPress

Steve Jobs chamou Facebook de ‘Fezesbook’ em troca de emails

Vazamento de mensagens mostra conflito entre a Apple e a rede social em 2011

Steve Jobs chamou Facebook de 'Fezesbook' em troca de emails
(Foto: Reprodução Redes Sociais)

Trocas de emails de Steve Jobs, criador da Apple, com executivos da empresa, em 2011, mostram que o empresário não tinha apreço pelo Facebook de Mark Zuckerberg.

Nas mensagens com Scott Forstall e Phil Schiller, Jobs se referia ao Facebook como “Fezesbook”. A informação foi divulgada peloo canal CNBC.

Na época, Steve Jobs disse que a rede não deveria hospedar seus próprios aplicativos. Em contrapartida, o Facebook levou mais de um ano para criar uma versão de sua rede social para o iPad. O Facebook lançou um aplicativo para o dispositivo da Apple criado em 2010 somente em outubro de 2011.

Os emails foram revelados só agora pela Epic Games, como parte de um processo movido contra a Apple.

A batalha da rede social com a Apple por sua App Store (loja de aplicativo) é um capítulo antigo no universo das big techs, mas ainda surte efeito nas negociações entre as empresas.

No ano passado, o Facebook acusou a Apple de prejudicar desenvolvedores e clientes por meio da app store e do iPhone. Em agosto, a empresa afirmou que as regras da Apple estavam impedindo o “Face” de lançar o aplicativo Facebook Gaming para iPhones da forma como desejava.

O executivo do Facebook, Sheryl Sandberg, disse que a empresa teve que remover a parte do aplicativo que reproduzia os jogos, o seu principal atrativo, para receber a aprovação na App Store para iPhones.

No início da disputa entre as empresas, um engenheiro do Facebook atribuiu os atrasos no lançamento do aplicativo a um “relacionamento difícil com a Apple”.

Em 2011, o Facebook tinha forte apelo como plataforma de jogos e aplicativos. O mais famoso deles era o Farmville.

Quem é Tim Cook, o sucessor de Steve Jobs?