FolhaPress

Startup de ‘carros voadores’ da Embraer anuncia conversas para IPO nos EUA

Companhia avalia negócios com uma Spac, empresa de propósito específico de capital aberto

Imagem do eVTOL, veículo elétrico de decolagem e pouso vertical desenvolvido pela empresa Eve, da Embraer - Reprodução Youtube Embraer
Imagem do eVTOL, veículo elétrico de decolagem e pouso vertical desenvolvido pela empresa Eve, da Embraer - Reprodução Youtube Embraer

A Embraer anunciou nesta quinta-feira (10) que sua empresa de transporte aéreo urbano Eve iniciou discussões para uma eventual combinação de negócios com uma empresa de propósito específico de capital aberto nos Estados Unidos, o que fez as ações da companhia dispararem mais de 10%.

A companhia brasileira não informou detalhes. A empresa de propósito específico (Spac) é a Zanite Acquisition Corp.

Empresas estão recorrendo a um arranjo em que são adquiridas por Spacs já listadas para acelerarem sua ida ao mercado de capitais dos Estados Unidos.

“As negociações com a Zanite estão em curso. A companhia não pode prever se a Eve chegará a um acordo definitivo ou quais serão os seus termos”, afirmou a Embraer em fato relevante enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Wall Street está em frenesi em torno das Spacs, que levantaram US$ 99 bilhões nos EUA até meados de abril, após um recorde de US$ 83 bilhões em 2020.

“A Embraer vem investindo em novas vertentes de tecnologia, e com a possível fusão, a Eve, da fabricante de aviões, com a Zanite, a empresa irá conseguir gerar maior valor, além de estar entrando em um novo mercado muito específico”, disse o analista Luis Sales, da Guide Investimentos.

Por volta de 11h, as ações da Embraer avançavam 13,18%, a R$ 19,58, maior alta do Ibovespa, que subia 0,1%. Na máxima até o momento, os papéis chegaram a R$ 19,94, maior patamar intradia desde fevereiro de 2020.

“Isso é positivo para a Embraer uma vez que ela tem valor de mercado de US$ 2,5 bilhões e apenas a Eve sozinha poderia alcançar um valor de US$ 2 bilhões”, afirmaram os analistas Victor Mizusaki e Pedro Fontana, do Bradesco BBI.

Nesta semana, a Eve anunciou uma parceria com a Helisul, uma das maiores operadoras de helicópteros da América Latina, que inclui encomenda de até 50 veículos elétricos de pouso e decolagem vertical, conhecidos como “eVtol”, com entregas previstas para começarem em 2026. No início do mês, a Eve anunciou parceria com a anglo-americana Halo, que prevê entrega de 200 eVtols também a partir de 2026.

A Embraer apresentou seu eVtol em 2018 nos Estados Unidos, em um projeto em parceria com a Uber. O veículo elétrico assemelha-se a uma mistura de helicóptero com drone, com oito motores para sustentação vertical e tem dois motores traseiros para movimento no plano horizontal.