Aulus Rincon
Do Mais Goiás

SSP comemora redução de homicídios em 2019

De acordo com a pasta, outros delitos também apresentaram redução recorde; solução de crimes ultrapassou 65%

SSP comemora redução de homicídios em 2019
SSP comemora redução de homicídios em 2019

Goiás apresentou, no ano passado, uma queda histórica nos crimes violentos, em comparação com 2018. A afirmação foi feita pelo Secretário da Segurança Pública (SSP), Rodney Miranda, que apresentou, nesta segunda-feira (27), alguns números à imprensa.

A redução mais destacada pela SSP foi na quantia de assassinatos, que caíram, em todo o estado, 21,8%. “Nós queremos zerar este e outros crimes, de toda forma, temos,  sim, que comemorar, uma vez que, nunca antes, essa redução foi tão acentuada quanto agora”, falou Rodney Miranda.

O latrocínio, que é o roubo seguido de morte, ainda de acordo com a SSP, também teve redução de 43,8%, e o roubo de veículos caiu 39,35%. O número de prisões em 2019 em todo o estado aumentou 30,36%. Outro dado bastante comemorado pela SSP foi a quantidade de crimes solucionados, que subiu 65,2%, em comparação com 2018.

O secretário também fez questão de destacar a grande quantidade de drogas apreendidas de janeiro a dezembro: 55 toneladas. “Isso dá praticamente 150 quilos de apreensões por dia”, pontuou o SSP, que também lembrou do efetivo combate à corrupção, trabalho este que teria evitado, apenas no ano passado, um desvio de R$ 650 milhões de dinheiro público.

Presente à apresentação dos números à imprensa, o Governador Ronaldo Caiado agradeceu o trabalho das forças de segurança. “Antes o goiano tinha medo de sair de casa, e não podia sequer ter uma camionete que o ladrão roubava. Eu não aumentei uma única viatura e o número de policiais até reduziu, ainda assim vocês proporcionaram esses números fantásticos”.

SSP comemora redução de homicídios em 2019

SSP comemora redução de homicídios em 2019 (Foto: Áulus Rincón/ Mais Goiás)

Suspensão de dados

Apesar da comemoração, Goiás não tem divulgação de dados estatísticos relativos à Segurança Pública desde novembro do ano passado. Em um aviso, afixado quando se acessa à aba de estatísticas, informa-se que há “suspeita de manipulação incorreta” dos registros de atendimentos e, por isso, foi instaurado um inquérito policial. A suspensão, segundo a nota, ocorreria, inicialmente, por 30 dias, mas persiste até esta segunda-feira (27).

Além disso, foram determinadas auditorias em todos os números e metodologias. O aviso também ressalta que tudo partiu de “inconsistências identificadas nos dados estatísticos registrados em 2018, publicados pelo Observatório de Segurança Pública”.