Fiscalização

Sonegação do FGTS chega a R$39 milhões em Goiás

Número é referente apenas ao primeiro semestre deste ano. Após fiscalização, R$ 4 milhões já foram recuperados


Kayque Juliano
Do Mais Goiás | Em: 05/10/2018 às 12:08:05

Entrevista com o superintendente do Ministériodo Trabalho em Goiás.
(Foto: Ascom/SRTb-GO)
Entrevista com o superintendente do Ministériodo Trabalho em Goiás. (Foto: Ascom/SRTb-GO)

O Ministério do Trabalho anunciou o recolhimento de R$2,4 bilhões durante fiscalizações feitas no 1º semestre contra a sonegação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por parte das empresas. Em Goiás foram recuperados mais de R$4 milhões e outros R$35 milhões estão em fase de execução para serem recolhidos. O superintendente do Ministério do Trabalho em Goiás, Eduardo Amorim, alerta para que os trabalhores fiquem atentos para não perder o benefício.

O FGTS deve ser depositado pelo empregador até o dia 7 de cada mês em conta bancária vinculada, o equivalente 8%da remuneração do trabalhador. Para os contratos de trabalho de aprendizes, o percentual é de 2%. No caso de trabalhador doméstico, o recolhimento é correspondente a 11,2%, sendo 8% a título de depósito mensal e 3,2% de antecipação do recolhimento rescisório.

De acordo com Eduardo Amorim, em tempos de crise, é comum o empresário deixar de pagar o FGTS e remanejar para outros fins, justamente porque poucos trabalhadores tem ciência do não pagamento.

“É muito importante o trabalhador usar os canais de monitoramento do FGTS para que possa conferir se o pagamento é feito regularmente. É importante ressaltar que com 5 anos o benefício prescreve, ou seja, se o trabalhador contribuiu 10 anos em uma empresa e deixa para fazer a denúncia só na saída, ele vai receber apenas 5 anos,” explica o superintendente.

EXTRATO

Para ver o saldo do Fundo de Garantia, o trabalhador tem as seguintes opções:

  • Fazer o cadastro no site da Caixa. Para isso, será necessário o número do NIS e uma senha (pode usar a do Cartão Cidadão);
  • Baixar o aplicativo FGTS, disponível para iOS, Android e Windows Phone, e acompanhar o extrato.
  • Fazer o cadastro gratuito no site da Caixa e receber mensalmente, pelo celular, informações sobre saldo, extrato, depósito, correções e saques por SMS.
  • Tirar extrato da conta de FGTS nas agências, casas lotéricas, correspondentes bancários e outros canais físicos vinculados à Caixa Econômica Federal. Basta levar a carteira de trabalho com número do PIS e solicitar o extrato.
  • Receber o extrato no endereço residencial, a cada 2 meses. Se não estiver recebendo o extrato ou o SMS, o trabalhador deverá informar seu endereço completo aqui, em uma agência da Caixa ou pelo 0800 726 01 01.