Amiga de Bendine

Socialite Val Marchiori teve Porsche financiado pelo BB

Financiamento ocorreu quando Bendine era presidente do Banco do Brasil





//

A socialite Val Marchiori – que é amiga do presidente da Petrobras, Aldemir Bendine – obteve autorização do Banco do Brasil para usar parte de um financiamento de caminhões para comprar um Porsche. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o financiamento ocorreu quando o executivo presidia o banco.

O Banco do Brasil, ainda de acordo com o jornal, driblou regras internas para conceder R$ 2,79 milhões à Torke Empreendimentos, empresa da socialite. O recurso era do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), subsidiado pelo governo a juros de 4% ao ano.

No ano de 2013, o Banco do Brasil aprovou o limite de crédito de R$ 3 milhões para a Torke para a compra de cinco caminhões. Em agosto, o banco liberou o dinheiro, mas o valor ficou abaixo do limite, em R$ 2,79 milhões. Segundo a folha, meses depois, Marchiori pediu para ampliar e usar o valor restante do limite do crédito – algo em torno de R$ 200 mil – para comprar um carro de passeio.

Em 2014, o banco aprovou o pedido e a socialite comprou um Porsche Cayenne S 2014 branco, avaliado em R$ 400 mil. De acordo com o jornal, o BB não costuma autorizar o uso de “sobras” de limite de crédito para outras finalidades. O dinheiro, no caso poderia ser usado para comprar outro caminhão ou peças de reposição.

Procurado pela Folha, o Banco do Brasil não revelou qual foi a linha de crédito usada, a taxa de juros ou se financiou o valor total do veículo. O banco disse apenas que o financiamento não empregou recursos do BNDES e que a empresa de Marchiori opera com o BB “nas linhas necessárias para condução dos seus negócios”.

Segundo o banco, as operações com a Torke estão protegidas pelo sigilo comercial.

Procurada, a assessoria da socialite informou que o veículo é o quarto carro da marca comprado por ela. Ainda segundo a assessoria, foi financiado 40% do veículo, em 24 parcelas. O total financiado e o valor de cada parcela, porém, não foi informado.