Judiciário

Sobrinho de Jovair Arantes tem prisão revogada

Rogério Arantes e o tio são investigados na operação Registro Espúrio, que mira fraudes e corrupção no Ministério do Trabalho


Thais Lobo
Do Mais Goiás | Em: 27/10/2018 às 11:33:26

(Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)
(Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)

O sobrinho do deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) e ex-diretor do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Rogério Arantes, teve a sua prisão preventiva revogada pela Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 1º Região.

Rogério estava preso desde o dia 1º de junho. Ele e o tio, Jovair Arantes, são investigados na operação Registro Espúrio, que mira fraudes e corrupção no Ministério do Trabalho. O inquérito aponta pagamento de propina em troca da liberação de registros sindicais pela pasta.

A Polícia Federal gravou Rogério concedendo o aval ao pagamento de R$ 4 milhões para facilitar a oficialização de um sindicato de Goiás. Na conversa, ocorrida num hotel em Brasília, no ano passado, ele oferece ajuda nos trâmites para uma lobista e um representante sindical.

Na decisão, a que a TV Globo teve acesso, o juiz Leão Aparecido Alves, discordou da decisão de prisão e afirmou que não via a necessidade da prisão do ex-diretor do Incra e impôs medidas cautelares. A Turma decidiu que Rogério terá que pagar 20 salários mínimos, cerca de R$ 19 mil, e não poderá deixar o país, entre outras medidas cautelares.

No mesmo despacho, o magistrado também decidiu soltar o ex-diretor do Ministério do Trabalho, Leonardo Cabral, que também é investigado na Operação Registro Espúrio.

* Com informações do G1