Estupros em série

Sobe para 25 abusos confirmados cometidos pelo maior estuprador em série de Goiás

Conforme informações repassadas pela PC, novos exames de DNA confirmaram que mais três mulheres foram abusadas sexualmente pelo homem. Suspeito segue preso

Cidades

Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 28/10/2019 às 12:45:21

Subiu de 22 para 25 o número de vítimas de abusos confirmadas do maior estuprador em série de Goiás. Wellington Ribeiro é investigado por 54 estupros. (Foto: Divulgação/PC)
Subiu de 22 para 25 o número de vítimas de abusos confirmadas do maior estuprador em série de Goiás. Wellington Ribeiro é investigado por 54 estupros. (Foto: Divulgação/PC)

Subiu de 22 para 25 o número de vítimas de abusos confirmadas do maior estuprador em série de Goiás. Wellington Ribeiro da Silva, de 52 anos, foi preso em setembro deste ano, durante a Operação Impius. A Polícia Civil (PC) investiga um total de 54 abusos que teriam sido cometidos por ele contra mulheres em todo o Estado.

Segundo informações repassadas pela corporação, novos exames de DNA confirmaram que mais três mulheres foram abusadas sexualmente pelo homem. O Mais Goiás tentou contato com a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Ana Paula Machado, para saber onde e quando os crimes ocorreram, mas as ligações não foram atendidas até o fechamento da matéria.

Ainda conforme o comunicado da PC, a corporação dará continuidade às investigações e concluirá os inquéritos policiais referentes aos casos nos próximos dias. Os inquéritos estão sob responsabilidade de uma força-tarefa composta, além de Ana Paula Machado, pelos delegados Carlos Leverger, Álvares Lins e Cybelle Tristão.

Relembre

No último dia 19 de Setembro, a Polícia apresentou Wellington Ribeiro da Silva, de 52 anos, suspeito de estuprar 54 mulheres de 2008 até 2019, em diversas cidades de Goiás.

Há pelo menos 22 anos, segundo a Polícia Civil, Wellington Ribeiro comete crimes em diferentes partes do Brasil. Em 1997, em Rondonópolis, no Mato Grosso, ele matou e degolou a mulher, com quem morava na época, e as duas filhas dela.

Já no ano de 2011, ele foi preso em Goiás depois invadir uma residência e estuprar uma mulher e a filha dela de apenas cinco meses. Naquele ano, porém, como já havia sido condenado há 52 anos pelo triplo homicídio cometido em 1997, Wellington foi transferido para o Mato Grosso, de onde conseguiu fugir da cadeia em 2013.

De volta à Goiás, ainda conforme apontam as investigações, Wellington Ribeiro teria estuprado pelo menos 47 mulheres, grande parte delas com idades entre 12, 13 e 14 anos. Uma das vítimas, com 12 anos, chegou a reconhecer o suspeito. Ela foi abordada após sair de uma igreja em Aparecida de Goiânia na noite de 31 de dezembro de 2018.

Atuação

“Ele agia sempre da mesma forma, dava preferências por mulheres que estavam sozinhas em pontos de ônibus ou caminhando pela rua, chegava em uma moto, nunca tirava o capacete e, inicialmente, anunciava um assalto. Logo, entretanto, obrigava a vítima a subir na garupa e então a estuprava” relatou o delegado Carlos Levergger à época da apresentação.

As investigações iniciais apontaram 50 casos de estupros cometidos pelo suspeito. Depois da repercussão do caso na imprensa, porém, outras mulheres procuraram a delegacia depois de reconhecer o suspeito.

As mulheres relataram semelhanças de como Wellington praticava os crimes: chegava de capacete, pegava o celular, mandava subir na moto, levada para um local ermo e estuprava as vítimas.