Da Redação
Do Mais Goiás

Sindicato dos Jornalistas quer profissionais no grupo prioritário de vacinação

“Estamos nas ruas entrevistando pessoas, tudo para melhor informar nosso povo", diz presidente do Sindjor; SMS diz que prioridade é definida pelo Ministério da Saúde, mas está disposta a se reunir com representante

Vacinação contra covid-19 (Foto: Divulgação)
Vacinação contra covid-19 (Foto: Divulgação)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás (Sindjor-GO) vai emitir uma nota em que pede a inclusão dos trabalhadores da imprensa como grupo prioritário da vacinação contra a Influenza. O texto é destinado às Secretarias de Saúde do Estado e dos municípios goianos. A pasta de Saúde de Goiânia, por meio da secretária Fátima Mrué (em nota), informou que essa decisão cabe ao Ministério da Saúde, mas  que está disposta a receber o representante da categoria.

Cláudio Curado, presidente do Sindjor-GO, disse ao Mais Goiás que foi tentado contato com o secretário estadual de saúde e a assessoria de imprensa dele, mas não houve retorno. “Por isso estamos tendo que usar redes sociais para ver se o pedido chega até ele”, revela sobre a nota.

De acordo com o sindicalista, os jornalistas, como os profissionais da saúde, estão na linha de frente na questão do novo coronavírus (Covid-19). “Estamos nas ruas entrevistando pessoas, nas redações vindos das ruas, enfim, em contato permanente com milhares de pessoas. Tudo para melhor informar nosso povo. Por isso achamos coerente e necessário que os jornalistas sejam incluídos na lista de prioridades”, justifica.

Ele cita que no Piauí uma redação inteira foi colocada em quarentena. “Não podemos correr este risco aqui”, apontou.

Posicionamento

Por meio de nota, a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, informou que está disposta a receber o representante da categoria para explicar sobre o funcionamento da vacinação. Segundo relatado, quem determina os grupos é o Ministério da Saúde e as doses já vem para este público estimado.

O Estado também foi procurado, mas até o fechamento da matéria não havia retornado. O espaço permanece aberto.

Atuação

O presidente do Sindjor, Cláudio Curado, também aproveitou o momento para elogiar os profissionais da imprensa. “A avaliação que fazemos é que os jornalistas e demais trabalhadores da comunicação estão fazendo um trabalho excepcional. Digno de aplausos nas janelas. Estão atuando com seriedade, ética e competência.”

Para o presidente do Sindjor, os jornalistas informam e ajudam a tranquilizar a população, em um momento em que temos “uma presidência da República inepta e que se traduz em insegurança ao nosso povo”.