Chora não, Coleguinha!

Simone e Simaria misturam piseiro e sertanejo em novo trabalho, ‘Debaixo do Meu Telhado’

EP audiovisual foi dividido em duas partes; a primeira será lançada nesta sexta-feira (27)


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 26/11/2020 às 19:57:58

Simone e Simaria na gravação de Debaixo do Meu Telhado (Foto: Divulgação)
Simone e Simaria na gravação de Debaixo do Meu Telhado (Foto: Divulgação)

Simone e Simaria não deixaram que a pandemia impedisse o lançamento de um novo projeto – mas não o que elas queriam que o público visse em 2020. As Coleguinhas se preparam para lançar, nesta sexta-feira (27), Debaixo do meu Telhado, DVD que vai misturar sertanejo e piseiro, vertente mais atual do forró, que você já deve ter ouvido com os Barões da Pisadinha.

Conforme contou Simaria ao Mais Goiás, o gênero musical das Coleguinhas continuará o mesmo, porém “atualizado”. “O estilo segue muito popular. Mais ou menos como no Bar das Coleguinhas, com o que tá rolando agora. A essência da dupla é a mesma, mas a gente não pode deixar de acompanhar o mercado e de nos atualizar”, explicou.

Gravado no quintal da casa de Simone, em Alphaville (SP), Debaixo Do Meu Telhado terá oito canções e será dividido em duas partes. Nesta sexta, quatro faixas serão lançadas para o grande público. As quatro restantes, só verão a luz do dia em janeiro.

A primeira música de trabalho do projeto, Pa Pum – composição de Daniel Caon, namorado de Rafa Kalimann -, ainda não exemplifica esta mistura de ritmos prometida pelas Coleguinhas. Mostrada com exclusividade para a imprensa nesta quinta-feira (26), a música começa romântica, mas acelera no refrão. “Dá até para fazer coreografia”, brincou Simaria.

Pa Pum parece uma irmã distante de Regime Fechado (2016): um sertanejo acelerado que fez com que as irmãs estourassem Brasil afora. A parte com piseiro deve ficar por conta das participações especiais: Dilsinho, Tierry e a dupla Bruno e Marrone, que foram convidados pessoalmente por Simaria, de última hora.

Aliás, tudo neste registro ao vivo foi de última hora. À imprensa, Simaria disse que repertório, estratégia, locação, cenário, figurino,… Tudo foi resolvido em menos de 15 dias. “Eu aprendi a última música só um dia antes da gravação”, revelou Simone.

Não era para ser assim, mas acabou sendo

Lembra quando dissemos que este não era o projeto que Simone e Simaria queriam mostrar para os fãs? Então. Em março, as irmãs gravaram Bar das Coleguinhas 2 e este seria o grande trabalho delas em 2020. Mas havia uma pandemia no meio do caminho.

De acordo com Simaria, seria “queimar cartucho” lançar um projeto tão “foda”, nas palavras dela, sem poder fazer shows. “O Bar tem uma energia fora do normal. Roupas lindas. Repertório de lascar o cano”, resumiu a artista.

A ideia é fazer mais ou menos como Gusttavo Lima faz com o Buteco: levar esta mesma apresentação para várias cidades do Brasil.

Ao que deixaram transparecer na entrevista, este plano ainda permanece. Mas, em shows fora da “roupagem” de Bar das Coleguinhas, o repertório deverá misturar músicas dele e do Debaixo do Meu TelhadoIsso, claro, quando a pandemia der uma trégua.

Simone e Simaria deverão descansar mais

Simone está grávida da pequena Zaya, segundo bebê com o marido, Kaká Diniz. E Simaria, desde quando sofreu com estafa e tuberculose ganglionar, prometeu a si mesma que pegaria mais leve.

Tanto que, várias vezes, reiterou que hoje a prioridade dela é saúde.

Estes novos acontecimentos e reflexões que vieram durante a pandemia fizeram com que Simone e Simaria repensassem a vida na estrada e baterem o martelo: não vão abarrotar a agenda em 2021. “A gente vai fazer uma coisa mais tranquila e organizar tudo com sabedoria”, salientou Simone.

A agenda menos apertada, entretanto, não tira a ambição das duas. Quando perguntadas sobre como se veem em cinco anos, Simaria brincou: “quero estar ganhando em euro”. A cantora revelou que gostaria que uma parceria com algum cantor internacional, ou uma música gravada em outro idioma, desse certo para abrir portas estrangeiras para a dupla.

Isso, contou Simone, é reflexo do passado, quando Simaria ouvia músicas em espanhol e, vez ou outra, as traduzia e colocava no repertório da dupla. Não à toa, a cantora se casou com um espanhol.

As duas já têm um feat com a italiana Laura Pausini, porém cantada em bom e velho português. Mas, se depender do trabalho cirúrgico e estratégico de Simaria nos bastidores das Coleguinhas, pode ser que Simone y Simaria en vivo esteja mais perto do que se imagina.