Cidades

Siamesas separadas no HMI permanecem em estado grave e precisam de doação de sangue

O HMI e o Hemocentro pedem que a população doe sangue O positivo para as meninas, para ser utilizado no período de recuperação





//

Permanece grave o estado de saúde de Fernanda e Júlia Neves, segundo informações do Hospital Materno Infantil. As gêmeas, que passaram por cirurgia de separação no dia 13 de janeiro no Hospital Materno Infantil (HMI), permanecem internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do HMI e respiram com a ajuda de aparelhos. Não há previsão de alta.

O HMI e o Hemocentro de Goiás (Hemogo) pedem que a população doe sangue O positivo para as meninas, para ser utilizado no período de recuperação. Outros tipos sanguíneos também são bem-vindos.

As doações podem ser feitas na sede do Hemocentro, localizado na Avenida Anhanguera n° 5.195, Setor Campinas, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, em nome de Júlia e Fernanda.

Separação

As gêmeas, de cinco meses de idade, foram separadas no dia 13 deste mês. Elas nasceram em Itamaraju, no interior da Bahia, e chegaram a Goiânia em agosto do ano passado. Os bebês compartilhavam o fígado e uma membrana do coração.

Desde a cirurgia, ambas respiram com a ajuda de aparelhos. Fernanda está em estado mais delicado e precisou da implantação de um dreno de emergência depois que foi constatado excesso de ar no diafragma.