Francisco Costa
Do Mais Goiás

Servidores penitenciários coletam sangue para o Hemocentro

Campanha da Polícia Penal também cadastrou profissionais no sistema nacional de doadores de medula óssea

Servidores penitenciários coletam sangue para o Hemocentro
Servidores penitenciários coletam sangue para o Hemocentro

A Polícia Penal de Goiás realizou, na sexta-feira (15), uma campanha interna para doação de sangue para o Hemocentro. Feito por meio do Comitê de Prevenção à Covid-19 da instituição, o evento também cadastrou servidores penitenciários no sistema nacional de doadores de medula óssea. A ação aconteceu no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Segundo informações da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), uma unidade móvel do Hemocentro esteve no complexo para fazer a coleta. A iniciativa da Polícia Penal, vale destacar, é uma forma de ajudar na reposição dos estoques de sangue, que registraram uma queda significativa desde o início da pandemia.

Em dezembro, a Hemorrede Pública de Goiás registrou deficit pelo quinto mês seguido. À época, a queda foi 36% no estoque de bolsas de sangue. Foi o pior cenário enfrentado pela rede estadual de sangue e hemoderivados em 2020.

As bolsas coletas na sexta será enviadas de forma gratuita, pelo Hemocentro, a pacientes em tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS). Os novos doadores de medula óssea, por sua vez, se juntarão a outras 216 mil pessoas que estão cadastras voluntariamente, no Estado.