Fim do impasse?

Servidores da Educação suspendem greve e devem voltar às aulas na próxima segunda (15)

Segundo a presidente do Sintego, Bia de Lima, a decisão foi tomada para retomar as negociações de outros direitos como o pagamento de progressões, reajuste do piso e realização do concurso público


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 12/04/2019 às 18:09:20

Servidores voltarão às aulas nesta segunda-feria (15) e não há previsão para a reposição (Foto: Divulgação/Sintego)
Servidores voltarão às aulas nesta segunda-feria (15) e não há previsão para a reposição (Foto: Divulgação/Sintego)

Durante assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (12), os servidores da Educação decidiram suspender a greve, que foi votada no dia 1° e entrou em vigor desde o último dia 3. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado de Goiás (Sintego), a decisão foi tomada para continuar as negociações, principalmente de outros direitos.

Presidente da entidade, Bia de Lima, destaca que os professores voltarão às salas de aula na próxima segunda-feira (15). Ela explica que a luta pelo salário de dezembro continua, mas não é a única prioridade.

“Essa pauta está batida. Não aceitamos o escalonamento em quatro vezes, mas agora buscamos o cumprimento da data-base dos administradores que deve ser feito em maio, o reajuste do piso salarial, os pagamentos das progressões e a realização do concurso público da Educação”, conta.

Segundo Bia, a reposição da greve, que durou uma semana, deve ocorrer apenas quando o salário de dezembro for pago a todos os servidores. “Conversamos com a secretária da Educação [Fátima Gaviolli] e ela está ciente disso.”

Outro ponto reforçado pela presidente do Sintego é a luta da garantia que o dinheiro da Educação não seja administrado pela Secretaria de Economia. “O dinheiro é para cumprir as necessidades da Educação. Não tem a necessidade de estar em outra pasta do governo. O dinheiro da Educação é da Educação”, finaliza.