Igor Caldas
Do Mais Goiás

Sepultamento de Léo Mendanha pode ocorrer na quinta (8), em Aparecida

A família aguarda liberação do corpo, no Hospital Albert Einstein, para ser transportado de São Paulo para Goiás por vias terrestres

Léo Mendanha (Foto: Reprodução)
Léo Mendanha (Foto: Reprodução)

O corpo de Léo Mendanha deve ser sepultado nesta quinta-feira (8). O ex-deputado estadual e pai do prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha vai ser transportado da capital paulista para Goiás por vias terrestres. A família aguarda protocolo para liberação do corpo no Hospital Albert Einstein. Foi constatada morte cerebral de Léo Mendanha na noite da última terça (6).

O corpo de Léo Mendanha ainda não saiu do Hospital Albert Einstein. Segundo a assessoria de comunicação a causa mortis por morte cerebral requer uma série de procedimentos antes da retirada do corpo. Informações oficiais revelam que os aparelhos que mantém os órgãos vivos seriam desligados às 6h desta manhã.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Aparecida afirma que se for possível, o corpo de Léo Mendanha será homenageado na cidade. No entanto, a homenagem vai depender dos procedimentos de retirada do corpo do Hospital Albert Eisntein. De acordo com a assessoria, ainda não há previsão de saída.

Luto

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, decretou luto oficial pela morte de seu pai nesta quarta-feira, 7. Foi decretado luto por um período de sete dias em razão da morte do ex-deputado estadual Liosmar Evaristo Mendanha, conhecido popularmente como Léo Mendanha. O pai do prefeito de Aparecida faleceu nesta terça-feira, 6 de abril, vítima da Covid-19.

Como noticiado pelo Mais Goiás, o prefeito Gustavo Mendanha prestou homenagens ao pai por meio de suas redes sociais. Gustavo se referiu ao pai como o maior incentivador de sua vida e disse ser muito difícil expressar o sentimento de perda “Perdi não só um pai, perdi não só um amigo, perdi o maior incentivador da minha vida. Meu pai era meu alicerce, era minha base, minha raiz, minha estrutura abaixo da envergadura que me tornei”, disse no Twitter na noite da última terça-feira (6).

História

Léo Mendanha, pai do atual prefeito de Aparecida foi o principal incentivador da carreira política do jovem Gustavo Mendanha desde quando foi eleito vereador pelo município em 2008, quando o então prefeito da cidade era Maguito Vilela.

Léo Mendanha, 66 anos, foi servidor público municipal efetivo, exercendo a função de Fiscal de Renda do Município. O político também foi comerciante e produtor rural. Casado com Sônia Melo Mendanha, pai de Gustavo, Danilo e Thaize, teve cinco netos.

Na carreira política, Léo Mendanha foi vereador por Aparecida entre 1989 e 1992. Também foi secretário de Finanças do município entre no período de 1992 a 1993, na gestão do prefeito Norberto Teixeira. Após exercer essas funções públicas no município, Léo Mendanha conseguiu se eleger Deputado Estadual por dois mandatos.

Entre 1995 e 1999, foi líder do então governador Maguito Vilela. Em 1998, foi reeleito e se tornou oposição na Assembleia Legislativa de Goiás quando Iris Rezende (MDB) perdeu as eleições para governador de Goiás para Marconi Perillo (PSDB). Tentou disputar outro mandato como deputado estadual em 2002, mas não foi reeleito.

Léo e Maguito

Em 2007, Léo Mendanha propôs ao então prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), que o partido cedesse um quadro estadual para fortalecer o MDB em Aparecida de Goiânia. O pai de Gustavo Mendanha sugeriu o nome da ex-deputada federal Iris de Araújo e dos ex-senadores Mauro Miranda e Maguito Vilela, que estava no cargo de vice-presidência do Banco do Brasil.

Depois de uma conversa entre Iris e Léo na sede da Prefeitura de Goiânia, o então prefeito da capital ligou para Maguito Vilela e eles marcaram uma reunião. O ex-senador Maguito aceitou o desafio e transferiu o domicílio eleitoral para Aparecida para disputar as eleições municipais. Ele foi eleito com 81,11% dos votos válidos em 2008 e reeleito em 2016.

Léo Mendanha se tornou secretário de governo no primeiro mandato de Maguito em Aparecida, No segundo mandato, o pai de Gustavo Mendanha assessorou o então prefeito e ajudou seu filho, que já exercia o segundo mandato de vereador, a viabilizar sua pré-candidatura como sucessor de Maguito.

Homenagem

Sem disputar cargo eletivo desde 2002, Léo mendanha ainda permanece como presidente de honra do MDB de Aparecida e foi dirigente do Sindicato dos Servidores Públicos domunicípio. O ex-deputado estadual, que era membro da Igreja Assembleia de Deus, utilizava passagem bíblica no livro de Timóteo para justificar o fato de não disputar diretamente mais eleições: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. O prefeito Gustavo Mendanha usou a frase para homenagear o pai no dia de sua morte.