FolhaPress

Senadores Otto Alencar e Marcos Rogério discutem na CPI: ‘Covarde’; vídeo

Discussão começou durante o requerimento para a convocação de Franciele Francinato, coordenadora do PNI

Senadores Otto Alencar e Marcos Rogério discutem na CPI: 'Covarde'; vídeo
Discussão começou durante o requerimento para a convocação de Franciele Francinato, coordenadora do PNI (Foto: montagem/UOL)

Os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Marcos Rogério (DEM-RO) discutiram nesta quarta-feira (9) ao votar na CPI da Covid requerimento para convocação de Franciele Francinato, coordenadora do PNI (Progrma Nacional de Imunização), que deve prestar depoimento sobre a vacinação de gestantes.

A discussão começou após Otto Alencar dizer que os senadores Marcos Rogério e Luís Carlos Heinze (PP-RS) são contra a investigação da morte de parturientes. Marcos Rogério rebateu e o chamou de “covarde”.

“Não seja covarde. Você sabe o respeito que eu tenho por Vossa Excelência, mas não faça isso”, atacou. 

Neste momento, o senador Otto Alencar se levantou e apontou o dedo ao parlamentar. Fora dos microfones, afirmou que quem é covarde é “quem está no governo”. “quem tem coragem está contra o governo”, enfatizou.

Com a discussão acalorada, a sessão foi interrompida em seguida. Ao retomarem os trabalhos, os senadores do colegiado aprovaram as novas convocações. Entre elas, está a do deputado Osmar Terra (MDB-RS), que já chegou a defender o uso de medicamentos sem comprovação científica para o tratamento da Covid-19, como a Cloroquina e a Ivermectina.

A oposição e os considerados independentes do colegiado querem saber se o ex-ministro da Cidadania integrou o chamado “gabinete paralelo” da saúde, que teria aconselhado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia do novo coronavírus.

Hoje, a CPI escuta o coronel Elcio Franco, ex-número dois do Ministério da Saúde durante a gestão de Eduardo Pazuello. O depoimento do militar estava inicialmente previsto para acontecer no dia 27 de maio.