Senado da Bolívia aprova projeto de novas eleições com veto à participação de Evo

Desde que conquistou um novo mandato, o ex-presidente socialista vinha sendo pressionado por grupos opositores e pelas Forças Armadas do país a deixar o posto


Estadao Conteúdo
Estadao Conteúdo
Do Estadao Conteúdo | Em: 23/11/2019 às 17:56:32

(Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Folhapress)
(Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Folhapress)

O Senado da Bolívia aprovou, neste sábado, projeto de lei para a realização de novas eleições presidenciais no país. De acordo com o texto, que agora segue para avaliação dos deputados bolivianos, ex-presidentes que já tenham ocupado o Executivo local por dois mandatos não podem se candidatar – o que veta a participação do ex-presidente Evo Morales no pleito.

A realização de novas eleições vem em meio a uma forte crise política e social. A Bolívia vive uma onda de protestos violentos desde que foi anunciada a eleição de Evo Morales para um quarto mandato, no fim de outubro, em votação contestada pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Hoje, a Bolívia é comandada pela autoproclamada presidente interina, Jeanine Añez, que assumiu o cargo após Morales renunciar e receber asilo político do México. Desde que conquistou um novo mandato, o ex-presidente socialista vinha sendo pressionado por grupos opositores e pelas Forças Armadas do país a deixar o posto.