Semana Santa relembra tradições e impulsiona o turismo em Goiás

Fiéis da Igreja Católica celebram a ressurreição de Cristo com costumes que foram repassados de gerações. Feriado também movimenta viagens no interior do Estado


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 28/03/2018 às 17:43:01

Renascimento de Jesus é celebrada após um semana de sofrimento (Foto: Prefeitura de Pirenópolis)
Renascimento de Jesus é celebrada após um semana de sofrimento (Foto: Prefeitura de Pirenópolis)

A Semana Santa é a tradição da religião católica onde é celebrada a paixão, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Em Goiás,  fiéis relembram a data com missas e encenações, mas o feriado também movimenta o interior do Estado com turistas que viajam em busca da fé ou apenas de um bom descanso.

A tradição religiosa ainda faz parte de muitas famílias goianas.  A comerciante Francisca Oliveira, de 56 anos, conta que na Semana Santa ela mantém costumes que foram repassados de várias gerações na sua família. “Via minha mãe cortar todo o tipo de carne vermelha das refeições nas quartas e sextas, e durante a Quaresma e na Semana Santa não comíamos [carne] em dia nenhum. Sigo isso até hoje. Tradição e respeito ao sofrimento de Jesus”, destaca.

Outra tradição da família Oliveira é fazer um almoço no sábado de aleluia e no domingo de Páscoa para reunir toda a família. “A Páscoa simboliza renascimento, mas também comunhão. Gosto muito dessa reunião, pois às vezes esquecemos de agradecer ou de lembrar quem realmente é especial. Jesus morreu por todos nós. Somos uma família, independentemente de qual seja a religião da pessoa. Eu gosto de estar perto da minha, pois se torna uma renovação de laços”, comenta.

As enenações sobre a Vida, Paixão e Morte de Jesus também se tornaram tradicionais no Estado e movimentam o turismo na data. Entre Goiânia e Trindade, a GO-060, conhecida como a rodovia dos Romeiros, se transforma em palco de uma grande teatro que percorre as sete praças e painéis da Via Sacra ao longo do trecho.  Este ano, o evento ocorre nesta sexta-feira (29), às 7 horas.

Igrejas católicas em todo o Estado também realizam encenações sobre a Paixão de Cristo. Uma das mais tradicionais é a do Santuário Sagrada Família, na Vila Canaã, em Goiânia, que realiza o evento há 20 anos. Neste ano, a peça terá nome de “Paixão de Cristo – E vós, quem dizeis de Eu Sou?” e será realizado nesta sexta-feira (30), às 19 horas, no próprio Santuário.

Outro ponto aguardado e que se tornou tradição no Estado é a Procissão do Fogaréu, em Goiás, a 148 quilômetros de Goiânia. A atração, que mostra a perseguição e prisão de Jesus, começa às 23h59 desta quinta-feira (29) e se estende pela madrugada. O trajeto passa pela Igreja do Rosário, pela Rua da Abadia, Rua do Carmo e Igreja de São Francisco de Paulo e retornando para a Igreja Nossa Senhora da Boa Morte, ponto de concentração. A expectativa da Secretaria de Turismo Municipal é receber 50 mil pessoas.

Procissão do Fogaréu é uma das mais esperadas da Semana Santa. (Foto: Lázaro Ribeiro)

Descanso e Lazer 

Por conta do feriado prolongado, muitas pessoas também aproveitam a data para descansar. Além da cidade de Goiás, Pirenópolis e Caldas Novas são pontos de preferência no público goiano, segundo Giovanna Tavares, coordenadora do Observatório de Turismo, da Goiás Turismo.

“Cada município com a sua particularidade e com os seus atrativos. Goiás é muito escolhida exatamente pela Procissão do Fogaréu, que é um marco religioso e cultural. Pirenópolis é requisito de quem gosta de ter um cuidado com boa gastronomia e natureza, e Caldas é o ponto de diversão da criançada”, pontua a coordenadora.

Nessas cidades, Giovanna explica que cerca de 80% dos leitos são supridos por visitantes, isso quando não atingem a lotação máxima. “A expectativa sempre é das melhores. Os visitantes sempre ficam durante dois ou três dias e isso ajuda na renda das pessoas que moram no local”, frisa.

Atrativos e Diversividade 

Giovanna conta que, apesar das três cidades serem os destinos mais requisitados, outros municípios estão se destacando dentro do Mapa Turístico de Goiás. Nele, estão 83 cidades goianas divididas em 10 regiões turísticas  e que são rotas de exploração com atividades para os diversos gostos.

“Um exemplo é a Chapada dos Veadeiros que teve um aumento de 61,97% entre 2014 e 2016 em seus visitantes. Isso demonstra que mais pessoas estão conhecendo o Estado e explorando outros pontos turísticos ainda não populares em Goiás”, lembra.

Parque é um dos que mais receberam visitantes na nova rota de turismo em Goiás (Foto: Reprodução)

 

Movimentação

Um dos reflexos do aumento do turismo no interior do estado é a movimentação no Terminal Rodoviário de Goiânia. Este ano, o terminal disponibilizou 200 ônibus a mais para atender a demanda de 200 mil pessoas que devem pelo local durante o feriado. A previsão é que haja um aumento de 30% de embarques e desembarques.

Os destinos mais procurados na rodoviária dentro do Estado são Caldas Novas, Cidade de Goiás, Goianésia, Pirenópolis, Porangatu, Três Ranchos e Trindade e, entre os nacionais estão Brasília, Fortaleza, Marabá, Palmas, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.