DESCONGELOU

Sem alteração em 2020, planos de saúde têm reajuste neste mês

O congelamento anual e por variação do preço por mudança de faixa etária ocorreu por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19)


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 12/01/2021 às 13:25:52

(Imagem: Pablo Jacob)
(Imagem: Pablo Jacob)

Os reajustes de planos de saúde e assistência médico-hospitalar que não foram suspensos em 2020 passam a valer a partir deste mês. O congelamento anual e por variação do preço por mudança de faixa etária ocorreu por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e, agora, serão diluídos nos próximos 12 meses.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabeleceu, ainda, como teto do reajuste para planos individuais e familiares a alíquota de 8,14%. Já os individuais não regulamentados tiveram máximas de: 8,56% (Amil); 9,26% (Bradesco); 9,26% (Sulamérica e Itauseg).

Em relação aos planos coletivos, o reajuste depende dos acordos firmados entre as operadoras e as empresas.

Regras

Como mencionado, os valores reajustados serão aplicados de forma diluída em 12 meses. Além disso, nos boletos mensais será preciso informar os preços da mensalidade, do reajuste aplicado e a quantidade de parcelas que virão com essas cobranças adicionais.

Em caso de irregularidade, o consumidor pode entrar em contato com o Procon Goiás ou pela esfera federal no portal Consumidor.gov.