Assepsia

Secretários municipais de Iporá e empresário são alvos de operação do MPGO

Ações foram realizadas com o apoio das polícias Civil e Militar




O Ministério Público de Goiás (MPGO) deflagrou nesta segunda-feira (19), com o apoio das polícias Civil e Militar, a Operação Assepsia, contra um esquema de fraudes na execução de limpeza do município. Como parte dos trabalhos estão previstas as prisões preventivas de dois secretários municipais e de um empresário.

Durante a manhã, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, que resultaram no recolhimento de documentos, computadores e outros materiais relacionados aos crimes investigados. O MPGO estima que o esquema tenha desviado mais de R$ 1 milhão dos cofres públicos de Iporá.

No total, foram mobilizados 20 policiais civis e militares, um delegado de polícia, servidores do MPGO e sete promotores de Justiça das comarcas de Iporá, Israelândia, Jussara, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado e do Centro de Inteligência (CI).

A assessoria de imprensa do MPGO anunciou que maiores informações sobre as investigações serão revelados somente em janeiro do ano que vem, quando, espera-se, serão realizadas as denúncias. Por enquanto, não foram detalhados quem seriam os envolvidos ou de que forma ocorriam as fraudes.

O Mais Goiás tentou contato com a Prefeitura de Iporá, mas as ligações não foram atendidas.

Tópicos