Francisco Costa
Do Mais Goiás

Saúde da População Negra é tema de Audiência Pública

Dados do IBGE do ano passado, apontam que a população de pretos e pardos no País chegou a 55,8%. No Centro Oeste o número é ainda maior: 62,68%

Saúde da População Negra é tema de Audiência Pública
Saúde da População Negra é tema de Audiência Pública

Acontece, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), uma audiência pública com o tema Saúde da População Negra. O evento será realizado a partir das 8h30, no auditório Costa Lima, na próxima terça-feira (26).

Propositora da ação, a deputada estadual Adriana Accorsi (PT) tem entre seus o projetos um que institui a Semana Estadual da Conscientização da Hemoglobinopatia SS, ou Doença Falciforme (2015) e outro que promove Política Estadual de Assistência Integral às Pessoas Portadoras de Hemoglobinopatia SS ou Doença Falciforme no Estado de Goiás (2016). Ambos já sancionados.

“A saúde população negra tem alguns diferenciais e especificidades relacionadas à raça, que precisam de atenção especial. E, historicamente, foram relegadas ao segundo plano, por isso é importante ter política específica no Estado. Por isso, também, é tão importante fazer essa audiência pública”, justificou Adriana.

Informações

Dados do IBGE do ano passado, apontam que a população de pretos e pardos no País chegou a 55,8%. No Centro Oeste, o número é ainda maior: 62,68%. Além disso, em relação ao montante de atendimentos no SUS, a população negra atendida no SUS, em 2008, aparecia constava entre 67% dos pacientes, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Inclusive, em 2009, foi criada a “Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: Uma Política para o SUS, com vistas a promover a equidade em saúde.

Neste programa, foram inseridas a necessidade de preenchimento do quesito cor em diversas fichas de centros de saúde e, ainda, as doenças mais comuns entre a população negra. Dados do projeto indicam, entre as enfermidades genéticas ou hereditárias, que atingem essa população a doença falciforme, diabetes mellitus e Deficiência de Glicose-6-Fosfato Desidrogenase, são as mais recorrentes.