Embalado

Santos é eficiente no ataque e vence o Figueirense

Equipe supera pênalti contestável e derrota adversário por 3 a 1, no fechamento da 23.ª rodada do Brasileirão




Figueirense de Argel Fucks voltou a mostrar um futebol de qualidade, neste domingo à noite, na Vila Belmiro. Mas o Santos de Lucas Lima foi mais eficiente. Com um gol e duas assistências do meia para gols de Robinho e Leandro Damião, o Santos superou um pênalti contestável e venceu por 3 a 1, no fechamento da 23.ª rodada do Brasileirão.

Sem perder há três jogos (duas vitórias e um empate), o Santos chegou aos 33 pontos, em nono, a sete do Corinthians, primeiro time dentro do G4. O Figueirense, por sua vez, não ganha há quatro partidas. Com 26 pontos, está em 13.º e volta a correr risco de cair. A zona de rebaixamento está só três pontos abaixo.

O Figueirense tem outro jogo contra um paulista quarta-feira, quando recebe o Corinthians no Orlando Scarpelli. O Santos joga fora, na quinta, diante do Atlético-MG.

O JOGO
Com mais pelo menos um mês de dois jogos por semana, o técnico Enderson Moreira resolveu poupar três jogadores diante do Figueirense e deixou de fora da partida na Vila Belmiro o zagueiro Edu Dracena, o lateral Zeca (antes chamado de Zé Carlos) e o volante Arouca. Entre as novidades, o garoto Caju, que estreou na lateral esquerda.

Visitante, o time de Santa Catarina propôs o jogo desde o início principalmente graças a mais uma atuação de Giovanni Augusto. Aos 17, quem quase fez foi Everaldo, em jogada linda. Ele driblou Alison com um corte de calcanhar e arriscou de muito longe, encobrindo Aranha. A bola bateu no travessão e saiu.

Aos 20, Pablo recebeu nas costas da zaga, sozinho, mas mandou para fora. Seis minutos depois, Giovanni Augusto mandou de longe e Aranha bateu roupa. O Figueirense merecia o gol, com quase três vezes mais chegadas ao ataque do que o time da casa, mas quem abriu o placar foi o Santos. Lucas Lima levantou na área e Damião fez de cabeça.

A justiça no placar veio em mais um lance polêmico neste Brasileirão. Leandro Silva ganhou na linha de fundo e tentou o cruzamento, mas a bola bateu na mão de Alison, que chegava para fechar os espaços. Bola na mão, mas pênalti marcado. Giovanni Augusto foi lá e fez 1 a 1.

Na volta do intervalo, o Figueirense continuava melhor, mas Lucas Lima e Robinho desafogaram o Santos. O meia carregou passando por três e deixou para Gabriel, que fez corta-luz. Robinho foi esperto e deu um tapa na bola, da entrada da área, colocando no canto direito do goleiro Tiago Volpi, que nada pôde fazer.

O Figueirense não aceitou a derrota e partiu em busca do empate. Aos 38, Heveraldo saiu mano a mano com Aranha, poderia driblar o goleiro na entrada da área, mas tentou uma cavadinha. Perdeu o gol feito. Aos 43, Thiago Heleno bateu falta perigosa e Aranha salvou. No contra-ataque após a cobrança de escanteio, Lucas Lima fez o terceiro.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 3 X 1 FIGUEIRENSE

GOLS – Leandro Damião, aos 39, e Giovanni Augusto, de pênalti, aos 47 minutos do primeiro tempo; Robinho, aos 11, e Lucas Lima, aos 44 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Elmo Alves Resende Cunha (GO).
CARTÕES AMARELOS – David Brasz (Santos); Marquinhos e Paulo Roberto (Figueirense).
RENDA – R$ 96.310,00.
PÚBLICO – 5.571 pagantes.
LOCAL – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

SANTOS – Aranha; Cicinho, Neto, David Braz e Caju (Zeca); Alison Souza e Lucas Lima; Gabriel (Leandrinho), Leandro Damião (Thiago Ribeiro) e Robinho. Técnico – Enderson Moreira.

FIGUEIRENSE – Tiago Volpi; Leandro Silva, Marquinhos (Nirley), Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Marco Antônio (França) e Giovanni Augusto; Clayton (Felipe), Everaldo e Pablo. Técnico – Argel Fucks.