Que catinga!

Saneago é condenada a pagar indenização de R$ 50 mil por alagar casa com esgoto

Caso aconteceu em Anápolis. Autores do processo afirmam que tentaram contato com a empresa várias vezes, mas não houve solução

Cidades

Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 18/02/2020 às 19:08:08

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

A Justiça de Goiás condenou a Saneago a pagar uma indenização por danos morais a um casal que teve a casa alagada por água de esgoto, em Anápolis, a cerca de 60 km de Goiânia. Alex Hannon de Paula Carvalho e Melissa Santos alegam que, apesar de tentar contato inúmeras vezes, não tiveram retorno da empresa depois que o esgoto tomou conta da residência.

De acordo com os autos, o caso aconteceu em novembro de 2016. Alex e Melissa chegaram em casa depois do trabalho e se depararam com a casa toda alagada. Além do piso, a água de esgoto sujou a parede e utensílios domésticos.

Ausência da Saneago

Os proprietários ligaram para a empresa e aguardaram os técnicos, mas isso nunca aconteceu. Ainda de acordo com a decisão, a sujeira era tanta e o mal cheiro estava tão forte que eles tiveram que dormir em um hotel.

Por causa da inundação, as plantas da casa morreram e o casal teve que limpar tudo, se expondo à sujeira e ao risco de doenças. Várias outras reclamações foram feitas, inclusive para o Procon. Entretanto, de acordo com os autores do processo, não houve solução.

“Ninguém atende”

O juiz responsável pelo caso, Eduardo Walmory Sanches, classificou a situação como gravíssima, “[…]não apenas a falha na prestação do serviço ao consumidor (alagando a casa do autor com fezes e excrementos), mas a sequência dos acontecimentos em que o consumidor tentou de todas as formas e maneiras obter ajuda da empresa ré e jamais conseguiu”.

O magistrado ressaltou, também, a falta de assistência prestada pela Saneago. “O fato narrado, de acordo com o juiz, é gravíssimo. “O consumidor trabalhou o dia todo e ao chegar em seu lar se depara com um quadro surreal desse. Telefona para a empresa prestadora do serviço em caráter de exclusividade e de monopólio (empresa estatal). Ninguém aparece”.

A assessoria de imprensa da Saneago informou que a empresa ainda não foi notificada e só irá se pronunciar quando tiver conhecimento do teor da decisão.

Com informações de TJ-GO.