Do Mais Goiás

Saiba como jovem apelidada de “nova Steve Jobs” caiu em desgraça nos EUA

Fundadora de empresa que valia US$ 9 bilhões corre o risco de ser condenada a 12 anos de prisão

Saiba como jovem apelidada de
Saiba como jovem apelidada de "novo Steve Jobs" caiu em desgraça nos EUA (Foto: Divulgação)

Em 2014, a empresária Elizabeth Holmes, então com 30 anos, estampou a capa da revista americana Forbes como “a mais jovem bilionária self-made do mundo”. Outra revista do mundo dos negócios a apelidou de “a próxima Steve Jobs”. Hoje com 37 anos, Holmes corre o risco de pegar até 20 anos de prisão se condenada por todas as 12 acusações de fraude que ela enfrenta.

Holmes cresceu em uma família rica em Washington, capital dos EUA, e foi uma criança educada, mas introvertida. Sua vida virou livro e série na HBO. Ainda jovem, ela abandonou a Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e fundou uma empresa avaliada em US$ 9 bilhões destinada a revolucionar o diagnóstico de doenças e, por consequência, a medicina. A promessa era de desenvolver método que permitisse a detecção de enfermidades como câncer e diabetes com apenas algumas gotas de sangue.

Figurões do mercado como Henry Kissinger e Rupert Murdoch investiram na startup, batizada como Theranos. O teste revolucionário se chamava Edison. Em 2015 os primeiros sinais de que algo estava errado começaram a aparecer e, um ano depois, descobriu-se que a ideia de Holmes era falsa. A tecnologia que ela promovia não funcionava como esperado.

Em 2018, a Theranos decretou falência.

]Seu julgamento, que começa este mês — EUA vs. Elizabeth Holmes, et al — será acompanhado de perto. A expectativa é que ela se declarare inocente. A defesa da ré deve alegar que o ex-namorado e sócio de Holmes, Ramesh “Sunny” Balwani, abusou sexualmente dela e a controlou emocionalmente na hora dos supostos crimes, minando seu estado mental.

Balwani, de 56 anos, que enfrenta as mesmas acusações de fraude, classificou as acusações de “ultrajantes”.