Do Mais Goiás

Saiba como fica a vacinação de grávidas após a suspensão da AstraZeneca em Goiânia

Imunização de gestantes permanece apenas com a vacina Pfizer em 12 unidades de saúde espalhadas pelo município

Ministério da Saúde autoriza uso da Pfizer para 2ª dose de grávidas que tomaram Astrazeneca A Saúde de Goiás tem orientado que grávidas e puérperas sigam uma série de cuidados para evitar a contaminação pelo coronavírus. (Foto: Jucimar de Sousa)
(Foto: Jucimar de Sousa)

Com a suspensão da aplicação da vacina AstraZeneca em grávidas, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia adotou novo formato para imunizar gestantes acima de 18 anos na capital. Nesta terça (11) e quarta-feira (12), serão disponibilizados imunizantes contra a Covid-19 da fabricante Pfizer. A vacinação vai ocorrer em 12 unidades de saúde espalhadas pela cidade (confira abaixo). Mudanças valem apenas para gestantes.

Segundo expõe a pasta, as gestantes devem agendar a vacinação pelo aplicativo Prefeitura 24h. Todas as grávidas ou puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), que integram o grupo de comorbidades no Plano Nacional de Vacinação (PNI) e tenham idades entre 18 a 59 anos, estão liberadas para vacinação. Elas devem apresentar documento que comprove a gestação, documento pessoal com foto, CPF e comprovante de endereço.

As gestantes que tinham agendamento para locais distintos dos postos de saúde indicados devem cancelar o agendamento anterior e reagendar para uma das 12 unidades. Aquelas que já tomaram o imunizante Astrazeneca têm a orientação de observação de reações pós aplicação. A SMS recomenda que, em caso de qualquer alteração, a paciente busque orientação médica.

Um novo planejamento acerca da vacinação de grávidas enquanto grupo prioritário deve ser divulgado pela SMS nos próximos dias.

Entenda

Na manhã desta terça-feira (11), a Secretaria de Saúde suspendeu a vacinação de grávidas com o imunizante AstraZeneca, após orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A interrupção ocorre em razão da investigação da morte de uma gestante que morreu depois de receber a vacina no Rio de Janeiro.

Na última segunda-feira (10), o Ministério da Saúde afirmou que investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro após ter sido imunizada com a vacina AstraZeneca. O órgão disse que reavalia a imunização no grupo de gestantes sem comorbidades. A Anvisa, por sua vez, emitiu nota técnica em que recomenda a suspensão imediata do uso da vacina Covid da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes.

A orientação é para que a indicação da bula da AstraZeneca seja seguida. Nela não consta o uso em gestantes.

Unidades de vacinação para grávidas em Goiânia:

Distrito Leste
-Upa Novo Mundo: Av. New York, 667-569 – Jardim Novo Mundo
-Upa Chácara do Governador: Av Padre Monte, s/n Lotes 12, Rua L-13

Distrito Sudoeste
-CSF Residencial Itaipu: Rua RI 9, 08 – Qd 107 – Residencial Itaipú
-Ciams Novo Horizonte: Rua, Av. Eng. José Martins Filho, s/n – Vila Novo Horizonte

Distrito Noroeste
-CSF Boa Vista: Av. dos Ipês, s/n – Boa Vista
-CSF Novo Planalto: Rua Vm3c Qd 91 Lt 11 Setor Novo Planalto

Distrito Norte
-CSF Jd Guanabara I: R. Porto Alegre, 44 – Jardim Guanabara

Distrito Oeste
-CSF São Francisco: Tv. Buenos Aires, Lt 01 – S/n – São Francisco
-CSF Vera Cruz II: Av. Leopoldo de Bulhões, s/n – Conj. Vera Cruz

Distrito Sul
-UPA Jd América: Praça C-201, 2-82 – Jardim América

Distrito Campinas-Centro
-CSF Leste Universitário: Rua 218 – Setor Leste Universitário
-CS Cidade Jardim: Praça Abel Coimbra, 350 – Cidade Jardim