ELEIÇÃO

Saiba como a eleição para prefeito de Aparecida afunilou em 3 candidatos

Neste momento, disputam o pleito Gustavo Mendanha, Veter Martins e Bruno Felipe


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 18/09/2020 às 16:27:24

Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, localizada no Centro Histórico do município (Foto: Valdir Antunes)
Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, localizada no Centro Histórico do município (Foto: Valdir Antunes)

O meio político de Aparecida de Goiânia passou por uma série de reviravoltas nos últimos dias. O prefeito Gustavo Mendanha (MDB), que há uma semana tentava viabilizar a manutenção de Veter Martins (PSD) na vice e teria como possíveis adversários o deputado estadual Cairo Salim (Pros) e o professor Bruno Felipe (Psol), enfrentou uma série de revezes – inclusive com desistência de um vice que ele havia anunciado um dia antes.

O fato de Gustavo não estar com Veter na vice teria relação estreita com o que aconteceu nos bastidores da eleição para prefeito de Goiânia, em que o MDB de Gustavo enfrentará o PSD de Veter, com o apoio de Ronaldo Caiado (DEM). Gustavo teria optado montou uma chapa pura com o pastor Romeu Ivo (MDB) na vice. O que só durou um dia.

Nesta sexta-feira (18), Romeu desistiu do posto. Alegou razões pessoais. No começo da tarde, o substituto já estava definido: o presidente da Câmara Municipal, Vilmar Mariano, mais conhecido como Vilmarzin (MDB), que foi indicado – a pedido de Gustavo – pelo Legislativo da cidade.

Gustavo Mendanha (Foto: Rodrigo Estrela)

Veter, que disse ao Mais Goiás ter sido pego de surpresa, reagiu rápido. Ele recebeu a ligação de Caiado que, ao lado de Vanderlan, bancou a candidatura dele à prefeitura de Aparecida. Ele diz que viu a oportunidade de uma “saída honrosa”.

Na vice, ele terá Márcia Caldas (Avante), esposa do presidente do partido Avante, Rodrigo Caldas, que continua secretário de Desenvolvimento Econômico de Mendanha. A base do prefeito espera que ele entregue o cargo.

Veter Martins (Foto: Reprodução)

O deputado estadual Cairo Salim, por sua vez, desistiu de entrar na disputa, alegando dificuldades para combater “duas máquinas”: da prefeitura e do governo estadual. Apesar de fazer parte da base de Caiado, ele declarou apoio a Gustavo.

A única constância foi o Psol. O partido manteve a chapa pura com o professor Bruno Felipe e Professor Bené.

Professor Bruno Felipe (Foto: Divulgação)