Do Mais Goiás

Rumores sobre morte de Fidel correm a internet, mas governo não comenta

Os boatos cresceram depois que um comentarista de TV lembrou que faz um ano que o líder cubano não faz uma aparição pública.

As redes sociais foram inundadas nesta sexta-feira com rumores de que o ex-presidente cubano Fidel Castro havia morrido. Fidel tem 88 anos e sofre com uma doença desconhecida, que o obrigou a ceder o comando do país ao irmão Raul em 2006.

Rumores sobre a morte de Fidel surgem periodicamente, principalmente entre a comunidade cubana dos Estados Unidos. Desta vez, as novas especulações começaram a surgir depois que o ex-presidente não fez nenhum comentário sobre a normalização das relações diplomáticas entre seu país e os Estados Unidos, divulgada pelo presidente Barack Obama no dia 17 de dezembro. Os boatos cresceram depois que um comentarista de TV lembrou que faz um ano que o líder cubano não faz uma aparição pública.

Na sexta-feira, o assunto fervilhava no Twitter, levado em grande parte por relatos em sites como o Diário de Cuba e o Diário de las Americas de que o país havia convocado uma coletiva de imprensa. O respeitado jornal italiano Corriere Della Sera chegou a publicar em seu site a morte de Fidel, mas rapidamente retirou a notícia do ar.

Oficiais cubanos afirmaram que nenhuma coletiva havia sido chamada. (Com Associated Press)