Rotam apreende quase 700 quilos de maconha em Aparecida de Goiânia

Droga estava na casa de uma mulher que é esposa de um condenado e que também já tem condenação por tráfico. Ela foi presa novamente

Após receberem uma informação anônima pelo Disque Denúncia do Batalhão (9532-3734), militares da Rotam apreenderam, no final da noite deste sábado (7), quase 700 quilos de maconha em uma casa em Aparecida de Goiânia. Esposa de um condenado, a dona do imóvel, que também já tem passagem por tráfico de drogas, foi presa e autuada mais uma vez.

A residência onde os militares da Rotam encontraram quase 700 tabletes de maconha, totalizando 680 quilos da droga e uma balança de precisão, fica no Setor Papillon Park. A dona do imóvel, Lorena Cristina Xavier Ramalho, de 28 anos, segundo a PM, é esposa de Tiago Martins, de 33 anos, que cumpre pena por tráfico de drogas na Ala C, da Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia.

“Essa droga teria sido trazida recentemente do Paraguai, vale perto de um milhão de Reais, e a informação que obtivemos é que a casa da senhora Lorena servia unicamente para o recebimento e a distribuição do entorpecente ”, relatou o tenente José Cortez, da Rotam, que foi quem comandou a operação. Há informações de que Tiago seria ligado à facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), e que Lorena estaria coordenando o tráfico de drogas a mando do marido.

Junto com a droga, Lorena Ramalho foi levada para o 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia (Setor Garavelo), onde acabou autuada novamente por crime de tráfico de drogas.