Governo Estadual

Ronaldo Caiado define Wilder Morais como coordenador da equipe de transição do Governo de Goiás

Governador eleito anunciou ainda que a organização Comunitas será responsável pela parte técnica da transição

Política

Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 22/10/2018 às 17:09:00

Wilder Morais e Ronaldo Caiado durante audiência realizada na manhã desta segunda-feira (22). (Foto: Divulgação)
Wilder Morais e Ronaldo Caiado durante audiência realizada na manhã desta segunda-feira (22). (Foto: Divulgação)

O Governador eleito, Ronaldo Caiado (DEM), definiu o senador não reeleito Wilder Morais (DEM) como coordenador da equipe de transição do Governo de Goiás. A confirmação foi feita na manhã desta segunda-feira (22), após reunião com o atual governador, José Eliton (PSDB), realizada no Palácio do Planalto.

O prefeito de Catalão, Adib Elias (MDB), ficou a cargo de auxiliar a equipe de transição. O prefeito foi coordenador da campanha do governador eleito. Caiado anunciou ainda que a organização Comunitas será responsável pela parte técnica da transição.

“A Comunitas é um instituto com especialização e um corpo técnico em várias áreas e que tem experiência para avaliar o governo nessa transição. Ela será responsável por avaliar os dados e fazer sugestões para a implantação do novo governo”, explicou Caiado. Ainda segundo o governador eleito, a instituição fará esse trabalho sem nenhuma custo.

Wilder Morais disse que os trabalhos começaram hoje e que um relatório técnico de cada área e departamento será entregue o mais rápido possível para o governador. “Vamos analisar todos os programas que o governo tem em andamento para que nós possamos fazer um levantamento e o relatório possa ajudar o futuro governador”, afirmou.

Transição

Segundo Caiado, a reunião com o atual governador foi para manter uma parceria nesse momento de transição. “O nosso objetivo é uma transição cumprindo todo o ritual que se deve cumprir dentro de um sistema democrático e republicano de fazer com que o cidadão goiano seja o maior beneficiário no momento em que as eleições se encerraram”, explicou.

José Eliton garantiu acesso direto e toda abertura para cruzamento de dados e informações. “Será uma transição madura, respeitosa, em que o único vencedor é o cidadão goiano”, disse. Quando questionado sobre as principais informações solicitadas ao governador atual, Caiado disse se tratar de assuntos específicos para o governo.

“Isso é um assunto de ordem entre eu e o senhor governador que será tratado pela nossa equipe técnica. As dúvidas que eu tinha, o governador me respondeu e agora estamos levantando todos os pontos importantes para a governabilidade e para a transição”, disse.

Caiado e José Eliton garantiram uma transição madura e respeitosa. (Foto: Divulgação)

Questionado sobre situações como restos a pagar ou dívidas a curto prazo,  José Eliton disse:  “Nós não temos preocupação com isso. Isso faz parte do fluxo de caixa do estado, faz parte da normalidade do estado. E todas as informações solicitadas serão devidamente prestadas ao senhor governador eleito”, disse. Sobre o atual déficit, José Eliton lembrou que o atual exercício, de 2018, ainda não foi fechado, com o fechamento de todos os dados. José Eliton descartou, ainda, exonerações. “A equipe segue até o final de mandato. Não há nenhuma previsão para exoneração de nenhum servidor”, disse.

Caiado agradeceu ao governador José Eliton a realização imediata da audiência de apresentação e formalização da comissão de transição e fez elogios. “Durante um tempo longo conversamos e tratamos de vários assuntos, onde todas as matérias foram muito bem explicitadas pelo governador, que se colocou a disposição de informar os dados necessários, que também nós solicitamos neste momento”, disse.

O governador eleito ressaltou que “temos aqui hoje um acesso direto ao governo, recebendo da área técnica toda a abertura para cruzamento de dados, informações, e um diagnóstico precoce de todas as ações também que terão interferência no nosso governo”. E assinalou que também tem o objetivo de fazer uma transição “cumprindo todo o ritual que se deve cumprir dentro de um sistema democrático, republicano”. Ele lembrou que as eleições se encerraram em 7 de outubro e o objetivo único, a partir de agora, é fazer com que o cidadão goiano “seja o maior beneficiário” na construção do governo.

Caiado ainda lembrou que o governo “tem todo um aparelhamento técnico, de pessoas qualificadas” que irão informar os dados. O governador eleito ainda destacou que conversa fechada de uma hora que teve com Eliton foi no sentido de mostrar “o intuito de ter uma parceria completa na transição e a disposição dele em poder promover em total abertura esta transição, o que mostra que a campanha eleitoral se encerrou no dia 7”.

Ele assinalou, ainda, que “essa é a maneira madura, republicana, de se fazer uma transição, uma maneira respeitosa”, e que, agora, “todos nós estamos ombreados com um único objetivo”. Ressaltou que é isso que o estado de Goiás espera deles, “como duas pessoas que nos conhecemos, com a experiência que ele tem de governo, com o momento que me é dado agora para assumir o governo”.

Reunião ocorreu no Palácio do Planalto e contou com a participação dos secretários Joaquim Mesquita, Fernando Tibúrcio e Irapuan Costa Júnior. (Foto: Divulgação)