Articulação

Romário Policarpo volta atrás e disputará presidência da Câmara Municipal

Segundo apurado pelo Mais Goiás, o nome do parlamentar despontou entre os integrantes do grupo dos 21


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 01/01/2021 às 12:38:20

Presidente da Câmara refere-se a Maguito como
Presidente da Câmara refere-se a Maguito como "conciliador, competente e perfeccionista" (Foto: Jucimar de Sousa)

O atual presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo (Patriotas), voltou atrás e decidiu disputar o cargo novamente pelo chamado “grupo dos 21”. Segundo apurado pelo Mais Goiás, o nome do parlamentar despontou entre os integrantes e deixou a segunda opção para o cargo, o vereador Henrique Alves (MDB), com a possibilidade de disputa pela chefia da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

Romário chegou a declarar no último dia 30 de dezembro que não disputaria a reeleição para focar na própria saúde. A eleição acontece nesta sexta-feira (1º) logo após a cerimônia de posses dos parlamentares eleitos, que será realizada no Campus Samambaia, da Universidade Federal de Goiás (UFG).

O grupo é composto, além de Policarpo, por Anselmo Pereira (MDB), Clécio Alves (MDB) Cabo Senna (Patriota), Izídio Alves (MDB), Henrique Alves (MDB), Kleybe Morais (MDB), Juarez Lopes (PDT), Sandes Jr. (PP), Santana Gomes (PRTB), Mauro Rubem (PT), Pedro Azulinho (PSB), Bruno Diniz (PRTB), Geverson Abel (Avante), Luciúla (PSD), Isaías Ribeiro (Republicanos), Willian Veloso (PL), Pastor Wilson (PMB) e Aava Santiago (PSDB). A composição “de situação” chegou a ter 22 nomes.

Oposição

A disputa pela presidência da casa ainda tem outro grupo, encabeçado pelos vereadores Lucas Kitão (PSL) e Sabrina Garcez (PSD), e composto por 16 nomes. Além de contar com Dr. Gian (MDB), o único emedebista fora da composição de Policarpo. O grupo conta com insatisfações na composição dos adversário para agremiar mais vereadores.

Dr. Gian diz ter colocado seu nome à disposição para indicação à presidência pelo grupo dos 16. Ele afirma que, embora não esteja no outro grupo com cinco nomes de partido, respeita o MDB e continua na base de Maguito Vilela (MDB). “Sempre acreditei e acho que o partido merece a presidência da Câmara. Não tem nada acertado, no entanto”, garante.

Thialu Guiotti (Avante) avalia que há conversa avançada com mais quatro ou cinco vereadores. “Não temos dúvida que vamos vencer a eleição. A partir do momento que, a dois dias da eleição, um grupo que sai de 11 e vai a 16, e tem conversa avançada [com outros vereadores] que vão prosperar”, diz.