Do Mais Goiás

Rogério Cruz participa do anúncio de novas regras do Casa Verde e Amarela e articula lançamento em Goiânia

"Sei da importância da casa própria e queremos tornar esse sonho realidade"

Rogério Cruz participa do anúncio de novas regras do Casa Verde e Amarela e articula lançamento em Goiânia
Rogério Cruz participa do anúncio de novas regras do Casa Verde e Amarela e articula lançamento em Goiânia (Foto: Reprodução - Redes Sociais)

Goiânia pode lançar o programa habitacional Casa Verde e Amarela já na próxima semana. Nesta quarta-feira (15), o prefeito da capital Rogério Cruz (Republicanos) esteve em Brasília durante o anúncio das novas regras pelo governo federal. Ele articula com representantes do Ministério da Cidadania para vir à capital para o lançamento nos próximos dias.

Participei há pouco, em Brasília, do anúncio pelo Governo Federal de novas regras para o Casa Verde e Amarela, programa de habitação que pretendemos lançar em Goiânia para beneficiar as famílias da nossa cidade. Sei da importância da casa própria e queremos tornar esse sonho realidade para o maior número possível de goianienses. São novos avanços. Mais brasileiros vivendo bem de verdade”, escreveu nas redes sociais

Vale destacar, o governo federal anunciou uma série de mudanças no programa lançado em agosto de 2020 que objetiva substituir o Minha Casa, Minha Vida. Entre elas, estão a redução de taxa de juros para uma parte dos beneficiários do programa; ampliação do teto do valor dos imóveis considerados habitação popular; aumento do número de famílias aptas às menores taxas de juros do programa; e mais.

As novidades ocorreram em cerimônia no Palácio do Planalto. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estava presente.

Detalhes do Casa Verde e Amarela

Segundo exposto no lançamento, todas as famílias com renda até R$ 2 mil mensal serão contempladas pelas mesmas taxas de juros. São 4,25% ao ano, para cotistas do FGTS, e 4,75% ao ano para quem não é para a região Norte e Nordeste; e 4,5 e 5% para Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Além disso, há a redução temporária das taxas de juros (até o fim de 2022) para famílias com renda mensal entre R$ 4 mil e R$ 7 mil em 0,5 ponto percentual. O teto do valor dos imóveis também aumentou, variando por região; e o orçamento dos programas de habitações populares de aumentar nos próximos anos: 10% (2022); 12% (2023); e 15% (2024).

Entre as mudanças, também estão previstas alianças com Estados e município e prazos novos para retomada e entrega de obras.