Abuso

Roger Abdelmassih afirma que fez sexo com pacientes

O ex-médico foi preso em 19 de agosto deste ano no Paraguai




//
//

Em conversas secretas gravadas pela Justiça, o ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por 48 crimes sexuais cometidos contra 37 de suas pacientes, confessou que manteve relações sexuais em seu consultório. Os diálogos de Roger com amigos foram gravados no período em que ele esteve foragido no Paraguai, onde foi preso em 19 de agosto deste ano, e divulgados neste domingo pelo Fantástico, da TV Globo.

Em umas das conversas, o ex-médico disse que era procurado pelas pacientes e negou que tenha cometido algum estupro. “Passava mulher para trás constantemente, provavelmente achava que tava tudo disponível. A mulher jogava o milho e eu ia comer e aí eu levei o ferro. Você sabe que mulher é um bicho desgraçado mesmo”, disse.

“Toda essa história negativa contra minha pessoa e essas vagabundas aparecendo na televisão, dizendo que eu fazia isso, fazia aquilo”, completou Abdelmassih.

Procurada pelo Fantástico, Vanuzia Leite Lopes, da associação das vítimas de Roger, demonstrou indignação ao ficar sabendo do teor das conversas. “(Ficamos) Indignadas. Revoltadas. É muito difícil, porque nós fomos expostas, né? Vai ser um estigma pelo resto da vida. Eu tô indignada de ouvir ele falar essas coisas depois de tudo que eu passei.”

A defesa de Roger Abdelmassih foi procurada e não quis se pronunciar.