Do Mais Goiás

Rio Meia Ponte perde 251 litros por segundo de vazão em 4 dias

O nível do rio baixou um centímetro só nesta semana e, no atual ritmo, devemos entrar em Nível Crítico 4 em breve

Rio Meia Ponte perde 251 litros por segundo de vazão em 4 dias
O nível do rio baixou um centímetro só nesta semana e, no atual ritmo, devemos entrar em Nível Crítico 4 em breve (Foto: Governo de Goiás)

A vazão do Rio Meia Ponte perdeu 251 litros por segundo (l/s) em apenas quatro dias. Enquanto a vazão do manancial que abastece Goiânia ficou em 2.714 l/s na última segunda-feira (6), o que fez com que o rio passasse a ser classificado em Nível Crítico 3, a vazão desta sexta-feira (10) já caiu para 2.463 l/s. De acordo com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semad), o nível do rio baixou um centímetro só nesta semana e, no atual ritmo, devemos entrar em Nível Crítico 4 em breve.

De acordo com o gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cimehgo) e membro do Comitê de Bacia Hidrográfica do Meia Ponte, André Amorim, a queda contínua do nível do Meia Ponte se deve, sobretudo ao consumo da água do manancial (que continua o mesmo) e à ausência de chuvas. O rio já completa 88 dias sem chuva, o que faz com a situação seja ainda mais preocupante.

Ainda conforme Amorim, “se formos pensar em situação critica, entraremos em Nível Crítico 4 por volta da semana do dia 21 [de setembro]”. “Isso é uma estimativa e tudo depende da redução do consumo de água na bacia”, disse.

Risco de racionamento de água

Atualmente, o Meia Ponte encontra-se em Nível Crítico 3, ou seja: a vazão do escoamento é menor ou igual a três mil litros por segundo. Em termos de nível de vazão, o Nível Crítico 4 é o mais grave e significa que a vazão de escoamento do rio é menor ou igual a dois mil litros por segundo. O racionamento de água com rodízio água em Goiânia é um risco a se levar em conta e que passa a ser mais considerado quando o Rio Meia Ponte atinge esse último nível.

O racionamento de água é previsto, inclusive, no Plano da Saneago, que prevê um cenário de rodízio de abastecimento de água caso a vazão do Meia Ponte atinja o nível crítica 4.