Depois dos 30

Revista Elle de maio traz ensaio especial com cinco tops

Clicadas por Bob Wolfenson, Shirley Mallmann, Mariana Weickert, Ana Claudia Michels, Jeisa Chiminazzo e Carol Ribeiro provam que existe moda depois dos 30





//

A revista Elle edição de maio, que chegou às bancas nesta quinta-feira (30/04), comemora os 27 anos da publicação com um ensaio marcante.

As tops Shirley Mallmann, Mariana Weickert, Ana Claudia Michels, Jeisa Chiminazzo e Carol Ribeiro, que fazem parte da primeira geração de modelos brasileiras que conquistou o mundo e continuam em plena atividade depois dos 30, esbanjam atitude e posam para Bob Wolfenson.

Em entrevista para a publicação, as modelos falam sobre os muitos nãos que receberam antes da fama, a saída precoce de casa, os desafios da profissão e a reafirmação da carreira depois dos 30 anos.

Confira abaixo trecho do depoimento de cada uma.

ELLE – Apesar de serem jovens mulheres, nenhuma de vocês tem 40 anos, todas são consideradas vete­ranas. Como é estar nessa posição, perceber que já conquistaram praticamente tudo?

CAROL: é engraçado isso porque não me vejo assim. O que me deixa mais madura é meu filho, mas, ainda assim, não sou metade da mulher que minha mãe era na minha idade. Sou uma moleca! No passado, as pessoas envelheciam mais cedo.

MARI: prosperamos e fomos bem-sucedidas, mas é o começo do começo. Somos novas e queremos mais!

SHIRLEY: o que eu acho mais difícil é ter atingido o su­cesso muito nova, já que é complicado fazer outra coisa do zero, ter a humildade de começar. Por outro lado, o mercado realmente mudou, a consumidora hoje quer se identificar um pouco mais com as modelos, espe­cialmente as de 40, 50 anos. Muitos catálogos que faço hoje, como os da Macy’s, são para mulheres mais ma­duras. Então, ainda tem muito trabalho como modelo.

ANA CLAUDIA: sinto que conquistei muitas coisas, mas longe de ser “tudo”. É como se a vida tivesse me dado a carreira de modelo de presente e ela me fez ser quem eu sou atualmente, tanto pelas dificuldades quanto pelas conquistas. Estou iniciando uma carreira totalmente diferente agora, na medicina, e a experiência que tive trabalhando durante 19 anos como modelo me ajuda muito, principalmente por já saber lidar com diferentes tipos de personalidade.