Do Mais Goiás

Reunião de vereadores com Rogério Cruz não define líder do governo

Na ocasião, prefeito em exercício colocou secretariado à disposição dos parlamentares

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, enviou à Câmara Municipal o projeto de lei que cria o auxílio emergencial de R$ 300 na capital. (Foto: Jucimar de Sousa)
O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, enviou à Câmara Municipal o projeto de lei que cria o auxílio emergencial de R$ 300 na capital. (Foto: Jucimar de Sousa)

A reunião de vereadores com o prefeito em exercício de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), não definiu o possível líder do governo na Câmara. Contudo, Sandes Júnior (PP) segue como único a se colocar a disposição.

O encontro, que aconteceu no 6º andar do paço na quinta-feira (7), contou com cerca de 25 vereadores. Aava Santiago (PSDB) disse ao portal que Rogério se colocou à disposição da Câmara, bem como os secretários. Segundo ela, os veteranos, inclusive, “sentiram uma disposição diferente” em relação a última gestão.

De acordo com ela, nem todos os presentes eram do grupo dos 21 parlamentares que articularam a mesa diretora. Sargento Novandir (Republicanos) e Dr. Gian (MDB) aproveitaram o momento para falar de união – rompendo colegiados.

Outros nomes, que não apoiaram Maguito (MDB) e Rogério, como Ronilson Reis (Podemos) e Léia Klebia (PSC) também marcaram presença. Outro foi Mauro Rubem (PT), que reafirmou independência, mas disse que iria dialogar com o paço, relatou Aava.

Boa parte da mesa diretora e das comissões também estiveram no local: Clécio Alves (MDB), Anselmo Pereira (MDB), Henrique Alves (MDB) e Juarez Lopes (PDT), por exemplo. O presidente Romário Policarpo (Patriota), porém, não pode comparecer. Outros como Santana Gomes (PRTB) e Pedro Azulão Jr (PSB) também não.