Senado Federal

Renan retira sua candidatura à Presidência do Senado

Segundo parlamentares, emedebista retirou sua candidatura ao perceber que não teria votos suficientes para vencer neste sábado


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 02/02/2019 às 18:10:00

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Renan Calheiros (MDB-AL) anunciou em discurso no plenário do Senado na tarde deste sábado (2) que retirou sua candidatura à presidência do Senado. Segundo parlamentares, Renan retirou sua candidatura ao perceber que não teria votos suficientes para vencer neste sábado.

O estopim foi a decisão da bancada do PSDB de mostrar a cédula de votação na segunda votação. Renan alimentava a esperança de ter votos nessa bancada.

O processo de votação continua em curso, por ora, mas há pedidos de que haja uma terceira votação, já que senadores já havia votado. Renan saiu do plenário do meio da votação, sem falar com a imprensa.

“Não há mais objeto da eleição”, disse o senador alagoano, no discurso em que acusou os adversários de fazer uma eleição antidemocrática.

“Flavio Bolsonaro acabou, diferentemente do que fez na votação anterior, abriu o voto, seu presidente! Este processo não é democrático”, disse Renan.

Nos bastidores, aliados afirmavam esperar o voto de Flávio Bolsonaro, que pode ser alvo do Conselho de Ética devido às investigações sobre movimentações suspeitas em sua conta e de seu ex-assessor.

“Esse Davi não é um Davi, é um Golias”, afirmou, Renan, dizendo que o próximo presidente do Senado é Davi Alcolumbre. Ele foi vaiado durante seu discurso.