Manifestação

Reação foi condizente com ataque dos black blocs, diz major da PM de SP

Os ativistas protestaram hoje contra o aumento das passagens de transporte público em São Paulo.





//

“A reação da polícia foi condizente com o ataque dos black blocs. Tentamos ao máximo revistar e conter os suspeitos antes de chegaram à Prefeitura, mas, infelizmente, não foi possível”, disse o major Vitor Fedrizzi, comandante da operação que acompanhou a passeata do Movimento Passe Livre (MPL) em São Paulo.

Segundo Fedrizzi, há oito detidos, que foram encaminhados ao 78° Distrito Policial (Jardins) e ao 2° DP (Bom Retiro), sendo dois feridos.

Manifestantes

Enquanto a Polícia Militar (PM) estimou o número de manifestantes que saíram da Praça do Ciclista em 3 mil, o Movimento Passe Livre (MPL) calculou em 20 mil. Os ativistas protestaram hoje contra o aumento das passagens de transporte público em São Paulo.