Atropelamento e tiros

Rapaz é preso por tentativa de feminicídio após ‘levar fora’, em Planaltina

O rapaz teria assumido que tentou atropelar a vítima com a intenção de matá-la, mas nega ter atirado contra a moça


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 13/02/2019 às 15:10:00

(Foto: Redes Sociais / Facebook)
(Foto: Redes Sociais / Facebook)

Um jovem foi preso em flagrante, no início da noite desta segunda-feira (11), por tentativa de feminicídio, em Planaltina. Maxsuel Soares Costa, de 19 anos, teria tentado atropelar e atirado contra uma moça de 17 anos após ser rejeitado por ela em uma festa realizada no último domingo (10).

Os dois estavam em uma festa intitulada “domingueira”, na região do Buritis IV quando o jovem teria se aproximado da garota, com interesse de “ficar” com ela. A moça recusou. Ele esperou o evento terminar e a garota sair do espaço para tentar atropelá-la. Ela conseguiu desviar do carro mas em seguida Maxsuel atirou diversas vezes contra ela. Dois tiros acertaram a perna da adolescente, que já passou por um procedimento cirúrgico mas não corre risco de morte. Maxsuel fugiu.

Segundo o responsável pela investigação, delegado Fabrício Augusto, da 1ª Delegacia de Polícia Civil do Distrito Federal, autor e vítima não se conheciam. Por isso, houve certa dificuldade para encontrar o rapaz, que já assumiu a tentativa de atropelamento com a intenção de matar. Maxsuel alega que os disparos não foram feitos por ele.

(Foto: Redes Sociais / Facebook)

(Foto: Redes Sociais / Facebook)

Contudo, o delegado informa que testemunhas e vítima alegam ter visto o rapaz agindo sozinho. Devido à falta de informações sobre a identidade do suspeito, ele só foi encontrado no início da noite do dia seguinte à tentativa de feminicídio.

Na tentativa de atropelamento, o veículo subiu na calçada, pneu estourou e o para-choques quebrou ao bater no meio-fio (foto acima). Maxsuel tem passagens por tráfico de drogas, roubo e responde por autoria de homicídio. Ele estava em regime domiciliar, foi preso em flagrante e responderá por tentativa de feminicídio.

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo