Do Mais Goiás

Queda e ascensão de Britney Spears: surto da cantora completa 10 anos

Raspou o cabelo, agrediu paparazzi, roubou de lojas, fez performances desastrosas e perdeu da custódia dos filhos. Mas, depois, se reergueu

Britney Spears detém o título de “Princesa do Pop” e é uma das mais bem sucedidas cantoras pop. De “Baby One More Time”, em 1999, para cá foram nove álbuns de estúdio, nove turnês (nacionais e mundiais) e uma das mais rentáveis residências em Las Vegas (segundo a Billboard, o lucro chega a US$ 100 milhões). E, claro, ela é intérprete algumas das músicas mais conhecidas do seu estilo musical, como “Oops! I Did It Again”, “Toxic”, “Slave 4 U” e “Gimme More”.

O ano de 2007, entretanto, foi marcado como um dos piores da cantora. Quem acompanha o mundo do entretenimento sabe que este foi o ano em que Britney Spears enfrentou problemas psicológicos e protagonizou cenas que, de maneira negativa, marcaram sua carreira. Dentre elas estão a surra de guarda-chuva em paparazzi, a performance de “Gimme More” no Video Music Awards (VMA) da MTV e a cantora raspando o próprio cabelo. Evento este que aconteceu em 16 de fevereiro de 2007, há 10 anos.

O divórcio

Em 2007, Britney estava se divorciando do segundo marido, Kevin Federline, e brigando judicialmente pela guarda dos dois filhos, Sean Preston e Jayden James, que acabou sendo compartilhada. A cantora começou a usar drogas ilícitas e foi internada em clínicas de reabilitação. Em 16 de fevereiro daquele ano, entrou em um salão de beleza e pediu para que a dona raspasse seu cabelo. A cabeleireira não aceitou, então Britney fez o serviço sozinha.

Em um dos ápices do surto, Britney raspou o próprio cabelo (Foto: Reprodução)

Blackout

Depois de protagonizar brigas com paparazzi e roubar lojas, Britney passou por clínicas de reabilitação e voltou para casa. Ela, no entanto, perdeu a guarda dos filhos. No meio tempo, seguiu devagar a agenda de compromissos da gravadora, lançando seu quinto álbum de estúdio, “Blackout”.

Apesar de ser símbolo da pior época pessoal da popstar, o disco ganhou o aval do público e da crítica especializada, sendo, inclusive, o único da cantora a integrar o Rock and Roll Hall Of Fame. Foi também nomeado pela revista Rolling Stone o 50º melhor álbum de 2007, em uma lista que apresentou os 100 melhores. E, em uma enquete feita pela Billboard em sua página oficial, o disco foi reconhecido como o melhor do ano.

Apesar do período pessoal conturbado, o álbum “Blackout” foi um sucesso entre público e crítica (Foto: Divulgação)

“I just want more”

Em 9 de setembro de 2007, aconteceu o Video Music Awards (VMA), premiação mais importante da MTV. Britney abriu a cerimônia, apresentando seu single “Gimme More” e foi criticada pela performance, muito aquém do que a popstar costumava apresentar. Ela se perdeu na coreografia, fez playback e estava visivelmente desconfortável. Relembre:

A internação

Em meados de 2008, Britney foi pela última vez a clínicas de reabilitação. Em certa ocasião, se recusou a entregar os filhos para o ex-marido, Kevin Federline, que ainda tinha a custódia das crianças. A polícia invadiu a casa da cantora e ela foi levada ao Cedars-Sinais Medical Center sob suspeita de ter utilizado substâncias ilícitas. Depois, foi transferida para a ala psiquiátrica do Ronald Reagan UCLA Medical Center. Neste período, seu pai e seu advogado passaram a ter tutela de Spears e de todos os bens dela.

Cena que estampou vários tabloides de 2008: Britney Spears sendo levada à força para reabilitação (Foto: Reprodução)

“It’s Britney, b****!”

Depois desta última recaída, Britney Spears retomou aos poucos a carreira. O primeiro grande trabalho depois da reabilitação foi participar da série “How I Met Your Mother”, na qual interpretou a recepcionista Abby em dois episódios e deu à sitcom uma das suas maiores audiências. No mesmo ano, ela voltou ao VMA e ganhou três prêmios: Melhor Artista Feminino, Melhor Clipe Pop e Clipe do Ano, o mais importante da noite.

A volta por cima: Britney recebe o prêmio mais importante da noite no VMA de 2008 (Foto: Reprodução/MTV)

A ascensão

Ainda em 2008, veio mais um álbum: “Circus”. O primeiro single do novo trabalho, “Womanizer” foi o primeiro topo da parada Billboard desde “Baby One More Time”, em 1999. De lá para cá, Britney seguiu nos trilhos. Ganhou dois episódios especiais na série musical “Glee”, foi jurada no programa X-Factor e lançou mais três discos: “Femme Fatale” (2010), “Britney Jean” (2013) e “Glory” (2016).

Hoje, a cantora faz apresentações permanentes em Las Vegas. O concerto “Britney: Piece Of Me” está há dois anos no Planet Hollywood Resort and Casino. Os lucros, segundo a Billboard, chegam a US$ 100 milhões. Além disso, a popstar ganhou a chave da cidade devido à sua popularidade no município e ganhou um feriado local, o Britney Day, comemorado em todo 5 de novembro desde 2014.