Cidades

Queda de energia paralisa Sistema João Leite e compromete abastecimento de água em Goiânia e Aparecida

De acordo com a Saneago os problemas com a energia são constantes e o motivo do rompimento da adutora no Setor Leste Vila Nova na última sexta-feira (2). Problemas ainda impacta moradores


Kayque Juliano

Do Mais Goiás | Em: 05/03/2018 às 13:47:49


(Foto: reprodução)
(Foto: reprodução)

Com os rompimentos em uma adutora da Saneago na última quinta-feira (1), no Setor Leste Vila Nova, em Goiânia, alguns bairros da capital e de Aparecida de Goiânia, que são abastecidos pelo Sistema João Leite estão enfrentando problemas. Além da falta d’água, moradores reclamam da sujeira e até da internet que também foi prejudicada.

De acordo com a Saneago o rompimento foi causado por causa de duas quedas de energia seguidas. As quedas teriam causado uma sobrecarga hidráulica e rompido a adutora. Em nota o órgão disse que a manutenção foi concluída na última sexta-feira (2).

Neste domingo (4), mais duas quedas de energia na captação e na Estação de Tratamento de Água interrompeu a produção do Sistema João Leite novamente. A Saneago informou por meio de nota que foram duas quedas seguidas entre 16h e 17h30. O período de paralisação prejudicou a recuperação dos reservatórios que já vinha ocorrendo desde a sexta-feira (2). Com isso, a previsão de normalização do abastecimento para as regiões de zona alta, em Goiânia e Aparecida de Goiânia, foi adiada para esta segunda-feira (5)

Moradores do Setor dos Afonsos, em Aparecida de Goiânia relataram nas redes sociais do Mais Goiás que o bairro está sem água desde sexta-feira (2). Na Vila União, em Goiânia, a reclamação é com a pressão da água que está fraca. No Jardim América e no Jardim Goiás a água escura tem incomodado os moradores.

Em relação ao abastecimento de água para a regiões que são abastecidas pelo Sistema João Leite, a Saneago disse em nota que a normalização está prevista para esta segunda-feira (5). Já sobre a sujeira o órgão explicou que com a redução de pressão e diminuição de volumes de água, a “desestabilização hidráulica” pode provocar alterações temporárias nos aspectos físicos de cor e turvidez da água. Mas que esses aspectos não causam prejuízos na qualidade e na segurança sanitária do produto.

Em relação às quedas de energia que estariam prejudicando o Sistema João Leite, a Celg esclarece não existe relação entre a interrupção da última quinta-feira (1) com a ocorrida no último domingo (4). Veja a nota divulgada pela empresa na íntegra:

A Celg Distribuição esclarece não existe relação entre a interrupção da última quinta-feira (1) com a ocorrida no último domingo (4). A distribuidora informa que a primeira interrupção teve duração de 3 minutos e não deveria ser motivo para o rompimento de uma adutora. A empresa afirma, ainda, que já enviou equipes ao local para realizar inspeção minuciosa na rede da Saneago e avaliar possíveis causas, para que possa implementar as medidas necessárias. A Celg reitera que não é possível comprovar que o rompimento da adutora tenha sido causado pela oscilação na rede.

Problema na Internet

Um morador do Parque das Amendoeiras, em Goiânia, mandou um e-mail para o Mais Goiás informando que até a sua linha telefônica e internet teriam sidos prejudicados por conta do rompimento da adutora. Segundo ele, ao entrar em contato com a Oi, os atendentes informam que o cabo subterrâneo da operadora foi afetado.

O Mais Goiás entrou em contato com a Oi para saber se o problema realmente aconteceu, mas até o fechamento desta matéria não tivemos resposta.