Operação Emboscada

Quatro são presos suspeitos de roubo a fazenda em Itaguaru

Segundo a PC, uma das suspeitas passou informações aos comparsas sobre o imóvel e bens do ex-companheiro. O prejuízo foi de mais de R$ 100 mil


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 16/08/2019 às 12:16:28

(Foto: Divulgação/Policia Civil)
(Foto: Divulgação/Policia Civil)

Quatro pessoas foram presas preventivamente nesta quarta (14) e quinta-feira (15) suspeitas de roubarem uma propriedade rural localizada em Itaguaru. O caso ocorreu em julho de 2018 e os suspeitos eram investigados desde então. As prisões foram realizadas após deflagração da Operação Emboscada

Durante a ação, José Neto Vieira da Silva, 26, Tatiany Alves de Souza, 40, Leandro Aparecido de Carvalho, 37, e Sidney de Moura Pinto, de 28 anos, foram presos. 

Segundo informações da Polícia Civil (PC), o proprietário do imóvel e Tatiany viveram em uma união estável por anos. Depois que se separaram, passaram a viver em conflito em razão de disputa judicial em torno da divisão de bens. À época, a vítima do roubo registrou boletim de ocorrência contra a ex-companheira por ameaça. 

As investigações apontam que Tatiany mantinha relacionamento amoroso com José Neto, um dos suspeitos do crime. A mulher teria repassado informações privilegiadas sobre a fazenda e bens que a vítima possuía em casa. 

O crime 

No dia 29 de julho de 2018, por volta das 22h, Leandro Aparecido, Sidney de Moura e um terceiro, que ainda não foi identificado, saíram de Anápolis e se encontraram com José Neto em Itaguaru. Na madrugada do dia seguinte, foram à fazenda e renderam a vítima e um funcionário do local. 

Sob ameaça exercida com emprego de arma de fogo, a vítima foi violentamente agredida e amarrada com uma corda dentro da residência. 

Os suspeitos roubaram duas caminhonetes, uma Mitsubishi Triton L200 e um Ford F-250, localizados em Anápolis no mesmo dia do roubo; canoa, carretinha, motosserras e dinheiro. O prejuízo é avaliado em mais de R$ 100 mil. 

As investigações revelaram ainda que Antônio Lira Filho, atualmente foragido e que se encontrava preso na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia, na época do roubo, foi o responsável por planejar o crime. O inquérito foi encerrado e será remetido à Comarca de Itaguaru.