Confronto

Quatro homens morrem em troca de tiros com a polícia em Perolândia

O grupo era suspeito do assassinato de Wanderson dos Santos por disputa de tráfico; o nome da vítima fazia parte de uma lista de execução


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 31/08/2017 às 11:37:03

Criminosos utilizavam máscaras para realizarem os crimes (Foto: PM)
Criminosos utilizavam máscaras para realizarem os crimes (Foto: PM)

Quatro homens morreram nessa quinta-feira (31) após trocarem tiros com os policiais militares do Comando Operacional das Divisas (COD) no município de Perolândia, a cerca de 415 quilômetros de Goiânia. Junto com os suspeitos, foram apreendidas cinco armas de fogos e máscaras que o grupo utilizava para realizar assaltos. No momento, apenas dois suspeitos foram identificados: Adriano Godoi da Silva e Johnny Marcks Oliveira Silveira. Os outros dois não portavam documentos de identificação.

Segundo informações do tenente-coronel Henrikson de Souza, do COD, os agentes receberam a descrição de um veículo que auxiliou na fuga dos homens que teriam sido os autores do homicídio de Wanderson dos Santos, de 27 anos, na noite dessa quarta-feira (30), em Mineiros. Informações levantadas pela PM mostram que o nome de Wanderson estava em uma lista de execução dos suspeitos.

Os policiais começaram as buscas e identificaram o carro, um Honda Fit de origem roubada, que transportava os quatro homens. O grupo não respeitou a ordem de parada dos agentes, dando início a uma perseguição na cidade de Perolândia.

Ainda segundo Henrikson, houve troca de tiros e três suspeitos foram baleados. O resgate foi acionado para socorrer os feridos, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

O outro suspeito conseguiu fugir e foi encontrado horas depois pedindo carona na rodovia GO-220. Ao perceber a aproximação dos policiais, o rapaz iniciou troca de tiros e foi atingido. Ele também não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Todos os integrantes do grupo criminosos tinham diversas passagens pela polícia. Com eles foram encontrados uma espingarda, três revólveres e uma pistola 9 mm. A PM acredita que o grupo esteve envolvido em outros crimes da região.