Francisco Costa
Do Mais Goiás

“Quase perdemos a eleição por culpa do vice”, diz Agenor Mariano

Segundo ele, Rogério é boa pessoa, mas isso não basta para administrar a cidade

"Quase perdemos a eleição por culpa do vice", diz Agenor (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

O ex-secretário de Infraestrutura de Goiânia Agenor Mariano disse ao Mais Goiás que o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) foi ingrato com o MDB. “Quase perdemos a eleição por culpa do vice, que não inspirava confiança.” Agenor faz parte dos 14 secretários que desembarcaram do paço, nesta segunda (5).

Segundo Agenor, o grupo do MDB defendeu Rogério porque acreditava nele. “Mas nossa diferença caiu de 26% para 6% do primeiro para o segundo turno”, diz.

O ex-secretário diz que ainda acredita que Rogério seja uma boa pessoa, mas diz que isso não basta para administrar a cidade. “Ele é refém do Republicanos de Brasília”, declara. “Seu eu estivesse recebendo ordens diretas do prefeito seria diferente.”

Agenor pontua as ordens partem do partido e do não do prefeito. Segundo ele, Rogério abriu mão da gestão e passou para o secretário de Governo, Arthur Bernardes.

Inclusive, ele afirma que se fosse o Rogério que estivesse alterando o secretariado, não havia problema nenhum. “Ele tem toda a legitimidade de fazer as mudanças e ninguém questiona isso.”

Questionado sobre o futuro dos 14 secretários que deixaram a gestão nesta segunda e dos outros sete que já tinham saído, Agenor afirma que trata-se de um grupo organizado, acostumado a estar na oposição. Por fim, ele lamenta: “O prefeito não conseguiu dizer não ao partido [Republicanos], foi dominado.”

Rogério

Vale destacar, o prefeito Rogério Cruz disse, em coletiva nesta tarde, que não expulsou ninguém e quem deixou a gestão foi Daniel Vilela e seu grupo. O gestor declarou, ainda, que ele é o líder do processo e que tudo que foi publicado está alinhado com o plano de governo de Maguito.

Além disso, reiterou por mais de uma vez que quem decide sobre a gestão é ele. “São legítimas as mudanças implementadas por mim.”

Leia também:

Ex-secretário ligado ao MDB pede para Rogério “não aceitar imposições da igreja”