Prisão e apreensão

Quadrilha especializada em roubo de ônibus e comércios é presa no Distrito Federal

Dos três detidos, um é menor de idade. Os criminosos roubavam nas cidades de Águas Lindas e Girassol utilizando de violência e ameaças


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 28/12/2018 às 09:20:26

Armas que a quadrilha utilizava nos roubos (Foto: Divulgação/PM)
Armas que a quadrilha utilizava nos roubos (Foto: Divulgação/PM)

Por volta das 14h30min desta quinta-feira (27), em patrulhamento pelo Jardim Brasília no Distrito Federal, uma equipe da Polícia Militar foi acionada via rádio e realizaram a interceptação de um carro com três indivíduos. Eles são acusados de roubarem ônibus e comércios da região de Águas Lindas e Girassol, no entorno do DF.

O veículo, um Renault/Clio 10, foi parado pelos policias em frente ao Shopping Águas Lindas. Os agentes efetuaram a abordagem dos três assaltantes, sendo um menor de idade. As características dos três coincidam com as informadas pelas vítimas dos roubos, as quais anotaram a placa do carro utilizado pelos indivíduos.

De acordo com Sargento Eliseu, da 35º Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), a quadrilha era agressiva. “As vítimas relatam momentos de terror. Eles utilizavam de muita violência nos roubos, ameaçavam as pessoas, as trancavam nos banheiros dos comércios, usavam as armas para dar ‘coronhadas’ na cabeça das vítimas”.

Para assaltar os passageiros do transporte coletivo, um dos indivíduos ficava no ponto e fazia sinal para o ônibus parar. Eles entravam no veículo e roubavam os passageiros, principalmente celulares e carteiras.

Em busca realizada pela PM na residência de um deles, identificado apenas como Luciano, foram encontrados três aparelhos celulares. Uma das vítimas reconheceu o aparelho como sendo o dela, inclusive com nota fiscal. No local localizaram também três armas de fogo e facas.

“Uma arma artesanal calibre .38 estava dentro de um paletó em um dos quartos. As outras duas armas calibre .28 estavam escondidas dentro de um sofá. Todas as armas são clandestinas e estavam com munições. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e apreensão dos autores”, conclui o sargento.