Cidades

Quadrilha especializada em roubo de cargas de alimentos é desarticulada, em Goiânia

Quatro indivíduos foram presos e 50 toneladas de produtos foram recuperados. Com os suspeitos, polícia também apreendeu armas, veículos e até um bloqueador de sinal


Joao Paulo Alexandre

Do Mais Goiás | Em: 02/07/2018 às 11:34:33


Grupo foi desarticulado em um galpão no Setor Santos Dumont, em Goiânia | Foto: Polícia Civil
Grupo foi desarticulado em um galpão no Setor Santos Dumont, em Goiânia | Foto: Polícia Civil

Uma quadrilha especializada em roubos de cargas alimentícias foi desarticulada pela Polícia Civil neste sábado (30). O caso foi apresentado à imprensa na manhã desta segunda-feira (2), juntamente com os presos Thiago Braz de Lima, de 30 anos, Renata Gomes Botelho Martins, de 35, Adriano Pereira Silva, de 22, e Carlos Alberto de Sousa, de 51.

Segundo o delegado da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), Alex Vasconcelos, os quatro suspeitos foram presos no momento em que descarregavam uma das cargas roubadas em um galpão, localizado no Setor Santos Dumont, região Oeste de Goiânia. “Conseguimos recuperar 50 toneladas de alimentos no local, provenientes de outros crimes e avaliadas acima da cifra de R$ 1 milhão. Também apreendemos uma espingarda calibre 12 e um bloqueador de sinal para celular, munições e três veículos”.

Os criminosos sempre agiam da mesma forma: rendiam os motoristas com uma arma de fogo, os amarravam e os deixavam em meio ao mato enquanto subtraíram o caminhão com a carga. Os produtos eram trazidos para Goiânia e aqui eram repassados para mercearias. “Já identificamos alguns e estamos localizando outros. Se for comprovado a culpa, poderão ser enquadrados no crime de receptação, entre outros. Eles também são suspeitos de serem responsáveis por outros roubos ocorridas nas cidades de Piracanjuba, Luziânia e Cocalzinho”, explica o delegado.

No momento da abordagem, Thiago tentou fugir do local, atirando o carro sobre o bloqueio dos policiais. Para contê-lo, os agentes dispararam e acabaram baleando o suspeito. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). O Mais Goiás entrou em contato com a unidade hospitalar, mas nossas ligações não foram atendidas.

Má fé

O delegado explica que foi possível chegar no grupo, que já era investigados há alguns meses, após Carlos simular um roubo de carga de suco, do qual era o motorista. Ele era contratado pela empresa, que fica em Hidrolândia, e tinha que levar os produtos para Fortaleza (CE). “A carga nem saiu de Goiânia. Posteriormente, ele foi à Uruaçu, onde registrou o boletim de ocorrência do falso assalto. A justificativa era que ele devia R$ 11 mil à associação criminosa e essa foi a oportunidade para concretizar o tal acerto”, comenta.

Caminhão com uma das cargas roubadas e apreendidas pelos agentes (Foto: PC)

Thiago, que ainda se encontra no hospital, responderá por associação criminosa e receptação qualificada. Assim como Renata, que foi encaminhada para a cela feminina da 4° Distrito Policial. Adriano foi enquadrado pelos mesmo crime que os anteriores. Já Carlos vai responder por furto qualificado e, junto com Adriano, foi encaminhado para a Delegacia Estadual de Capturas (Decap). O delegado não descarta a existência de mais integrantes na quadrilha, mas ele disse  que não pode passar mais detalhes para não atrapalhar as investigações.