Eleições em Goiás

PT e PCdoB definirão nomes da aliança neste sábado

Os partidos estão em reuniões que vão indicar os nomes para concorrer como vice e dois senadores


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 28/07/2018 às 14:14:30

A deputada do PCdoB Isaura Lemos esteve presente no evento do PT deste sábado (28) | Foto: Mais Goiás
A deputada do PCdoB Isaura Lemos esteve presente no evento do PT deste sábado (28) | Foto: Mais Goiás

Neste sábado (28), os dois partidos de esquerda aliados em Goiás, Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB), definirão os nomes a serem indicados para compor a chapa majoritária de aliança. As vagas que estão abertas são para o Senado Federal e a de vice do Governo de Goiás, ao lado de Kátia Maria, que já está confirmada pelo PT.

Durante todo o dia, o PT se reúne em uma espécie de pré-convenção, no Hotel Kanaxuê, no centro de Goiânia. Delegados e pré-candidatos estão juntos para discutir o nome que vai disputar uma das vagas pelo partido. Contudo, não será definido o cargo. Essa escolha será feita em parceria com o PCdoB.

“Nós estamos numa conversa avançada com o PCdoB e queremos estar nessa aliança. É prioridade para nós que eles venham. A partir da indicação do PCdoB nós teremos vários nomes na manga para compor uma chapa majoritária que possa garantir um maior desenvolvimento e maior desempenho eleitoral para ganhar a eleição”, afirmou a pré-candidata e presidente do PT, Kátia Maria.

A deputada estadual Isaura Lemos (PCdoB) esteve presente na abertura do evento do PT e em seguida se dirigiu para a reunião do próprio partido. Em seu discurso, ela relembrou ações dos governos Lula e Dilma falou da importância da união dos dois partidos. “Nós gostaríamos que a esquerda se unisse a nível estadual e nacional. […] É uma aliança do ponto de vista que nos dê condições de estarmos na disputa”, afirmou ao Mais Goiás.

Para o Senado pelo PCdoB os nomes cotados são do professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Nivaldo Santos, e do ex-presidente do Sint-Ifesgo, Honório Rocha. Outras indicações seriam do vereador Mardon Florentino, liderança regional do entorno do Brasília.

Apesar das falas desta manhã girarem em torno da defesa de união das esquerdas, em Goiás apenas os dois partidos estão como aliados. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) vai lançar chapa própria e confirmar os nomes da candidatura na convenção deste domingo (29). O professor Weslei Garcia é o pré-candidato ao Governo de Goiás. Ao lado dele, disputa Erenilda de Assis, ou Nildinha, presidente da Associação Eco dos Agricultores e Agricultoras Familiares do Projeto de Assentamento Vista Alegre de Cristalina (Aecocris).