PSDB terá candidatura própria para Prefeitura de Goiânia, garante presidente municipal

Eurípedes disse que em conversa pessoal com Perillo e Eliton, os ex-governadores não demonstraram interesse em concorrer às eleições municipais de 2020


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 21/05/2019 às 18:11:08

Eurípedes Jerônimo, presidente municipal do PSDB em Goiânia (Foto: Divulgação)
Eurípedes Jerônimo, presidente municipal do PSDB em Goiânia (Foto: Divulgação)

O presidente municipal do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Eurípedes Jerônimo, garante que nas eleições de 2020 a sigla vai lançar candidatura própria à Prefeitura de Goiânia. A decisão é resultado de uma reunião entre os diretórios municipal e o estadual, presidido pelo prefeito de Trindade, Jânio Darrot.

Ao Mais Goiás, Eurípedes afirmou que o encontro foi essencial para alinhar “pontos de vista” das duas presidências. Outra definição foi que todas as deliberações quanto ao pleito do próximo ano devem ser tomadas pelo diretório municipal. Para criar uma chapa com 54 candidatos a vereadores, ele faz questão de enfatizar que o partido tem recebido novos membros.

“O PSDB não pode abrir mão de ter uma candidatura própria na capital. A definição de candidaturas municipais será pelo diretório de Goiânia”, explica o presidente. Ele aponta como nomes mais fortes, até o momento, o do deputado estadual Talles Barreto e do vereador da capital, Anselmo.

Jânio Darrot chegou a afirmar que o nome do ex-governador Marconi Perillo não estaria descartado. “Temos grandes nomes para a disputa do Governo de Goiás, inclusive o ex-governador Marconi Perillo, que pode voltar. Mas se o partido precisar, eu me coloco como candidato”, declarou.

Eurípedes, por sua vez, disse que, em conversas pessoais com Perillo e José Eliton, os ex-chefes do executivo estadual teriam dito que os planos políticos dele não envolvem a Prefeitura de Goiânia. Questionado se o envolvimento de Eliton em investigações e a prisão de Marconi no ano passado não teriam afetado a imagem do partido, Eurípedes é taxativo: “o partido é maior do que as pessoas. Em Goiás, também ele é maior do que seus componentes”.

Outro alinhamento feito na reunião desta segunda-feira (20) foi quanto às propostas de mudanças do presidente nacional, João Dória. Entre elas está a possibilidade de retirada do “Social” do nome do partido, além da fusão partida com outras legendas. Segundo Eurípedes, o posicionamento dele e de Darrot será contrário.

Na próxima semana, ele participa de uma reunião entre os diretórios municipais das capitais brasileiras, convocada pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas. O encontro acontece antes da convenção nacional, que vai decidir os rumos do partido, no próximo dia 30.

Recentemente, a vereadora goiana Dra. Cristina também se mostrou contrária à possibilidade de uma reconfiguração da sigla. A tucana disse, em entrevista ao Mais Goiás, que quer se lançar como candidata à Prefeitura de Goiânia, mas caso o PSDB mude a configuração e “deixe de lado o social”, ela vai buscar um novo partido.