Da Redação
Do Mais Goiás

PSDB faz enquete para consolidar posição sobre 32 temas

O intuito da pesquisa é saber a opinião dos filiados da sigla e da sociedade em geral sobre os assuntos nacionais

Partido realiza enquete para consolidar posição sobre 32 temas
Partido realiza enquete para consolidar posição sobre 32 temas

Temas como a utilização de cannabis, redução da maioridade penal, relacionamento com o governo Bolsonaro, cotas, voto obrigatório, e porte de armas são algumas das pautas abordadas na enquete do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). O intuito da pesquisa é saber a opinião dos filiados da sigla e da sociedade sobre os assuntos nacionais.

A pesquisa teve início no dia 20 de novembro e segue até a meia noite desta sexta-feira (6). Neste sábado (7), haverá um encontro nacional do partido no Congresso Nacional, em Brasília, para debater os temas. O resultado da enquete será pauta da discussão, para assim, consolidar, a posição do partido em relação a todos os temas.

Segundo o presidente do PSBD em Goiás, Jânio Darrot, que é prefeito de Trindade, a sigla visa se aproximar da população para que políticas públicas sejam desenvolvidas focadas nas demandas. O secretário executivo da sigla no estado, Vivaldo Guimarães, acrescenta que ouvir a sociedade é uma forma do partido ter voz ativa perante as decisões.

“O que acontece com a maioria dos partidos é que decisões são tomadas sem ouvir a base”, analisa Vivaldo. “Com as posições da enquete, os vinte delegados de cada estado irão debater as questões e a sigla chegará a um consenso a nível nacional e emitir um documento”, explica o secretário.

Por fim, Guimarães pondera que, a nível estadual, o PSDB esteve por cerca de 20 anos no poder, com o governador Marconi Perillo. “Às vezes acabamos esquecemos de ouvir. O partido tem que ouvir a sociedade para buscar um caminho para eleições”, afirma.

Saída do PSDB

Na última quinta-feira (5), a vereadora de Goiânia Drª Cristina anunciou por meio de redes sociais a desfiliação da sigla após oito anos de casa. No mesmo comunicado, afirmou que irá para o Partido Liberal (PL). Também, lançou pré-candidatura na disputa pela prefeitura da capital.