Política

Provas de processo arquivado contra Demóstenes Torres são destruídas

A determinação foi assinada pela desembargadora Elizabeth Maria da Silva e cumpre decisão do STF. Julgamento aconteceu em junho


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 17/10/2017 às 18:22:22


(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Após decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), provas e documentos relacionados aos processos contra o ex-senador Demóstenes Torres, relacionados ao caso Cachoeira, foram destruídos nesta terça-feira (17). A decisão assinada pela desembargadora Elizabeth Maria da Silva cumpre determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), que invalidou o material.

A Corte Especial TJGO decidiu, em julgamento realizado em junho, arquivar dois processos contra Demóstenes. O principal argumento dos desembargadores foi de que as provas coletadas durante as operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal, foram contaminadas com nulidade, uma vez que as interceptações telefônicas envolvendo o ex-senador não foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Nos processos, Demóstenes era acusado de corrupção passiva e advocacia privilegiada.